Como agir com o cachorro brigando? Pode ser em casa, com o irmão peludo ou uma visita, ou até mesmo na rua, com cães desconhecidos. O fato é que a situação é uma das mais desafiadoras para mães e pais de cachorro e, mais cedo ou mais tarde, muitos de nós vão se deparar com o cachorro brigando com alguém.

Antes de agir apenas quando encontrar o cachorro brigando, saiba que entender as razões que levaram a isso ajuda a prevenir novos desentendimentos e a saber como agir com o pet. A briga pode ser causada tanto por algo pontual, que o deixou incomodado naquele momento, quanto por um comportamento inadequado do próprio cachorro, o que significa que o adestramento pode ser um caminho.

Sinais antes de ver o cachorro brigando

Em primeiro lugar, é importante dizer que cachorros não começam a brigar do nada. Eles vão apresentar alguns sinais de que algo está errado ou de que estão incomodados com a presença de outro animal. Antes de ver o cachorro brigando, você vai notar algumas mudanças em seu comportamento. Veja quais são sinais antes de uma briga de cachorro:

  • Rosnar e/ou latir para outro cachorro;
  • Ficar com o pelo eriçado;
  • Olhar fixamente para outros cães;
  • Ficar isolado;
  • Reagir negativamente quando outro pet se aproxima.

Sempre que você observar esse tipo de comportamento, fique atento e tente acalmar o cachorro ou separá-lo o mais rápido possível dos outros pets, para evitar que esse estresse resulte no cachorro brigando. Se a briga acontecer, existem algumas atitudes para ajudar a acabar com o atrito.

Como agir com o cachorro brigando?

É importante que, ao encontrar o cachorro brigando, você mantenha a calma e saiba agir rápido, para evitar que a situação se agrave. Veja o que fazer durante uma briga de cães:

1. Jogar água nos cães

O impacto da água no corpo dos cachorros brigando fará com que eles “se assustem”, se sintam incomodados e se afastem um do outro.

2. Fazer barulho perto dos cachorros

Use um apito, assobie, bata palmas, utilize objetos que façam barulhos altos perto deles. Isso faz com que os cães se assustem por terem uma audição mais sensível e dispersem.

3. Criar uma barreira entre eles

Ao se deparar com um cachorro brigando com outro, tente separá-los fisicamente colocando um objeto entre eles formando uma barreira. Utilize lixeira, vassoura, balde ou qualquer outro objeto que consiga criar um espaço entre eles, sem machucá-los.

4. Puxar o rabo do cachorro e erguer as patas traseiras

Alguns cachorros brigando podem morder e não soltar mais. Se isso acontecer, segure o rabo, erga o corpo dele pelas patas traseiras e afaste-o fazendo movimentos circulares. Isso o deixará numa posição desconfortável, dificultará a respiração e fará com que o cachorro se concentre em não cair em vez de continuar mordendo o outro cão.

Assim que você conseguir separá-los e acalmá-los, verifique se os cachorros que brigaram precisam de atendimento veterinário por causa de mordidas e ferimentos.

Como NÃO agir com o cachorro brigando?

Tão importante quanto saber como agir com o cachorro brigando é saber o que não fazer. Nessa situação, é imprescindível ter todo o cuidado para não piorar tudo. Veja o que não fazer durante a briga de cães:

1. Desesperar-se e gritar

Ao encontrar o cachorro brigando, é difícil não se desesperar, mas você precisa manter a calma. O foco é resolver a situação. Além disso, gritar fará com que os cães fiquem ainda mais agitados.

2. Deixar que outros animais se aproximem

Quando dois cachorros estão brigando fora de casa, outros cães vão entrar na briga e em questão de segundos você terá, além de uma briga generalizada, vários cachorros para separar, o que tornará tudo mais difícil.

3. Esperar que os cães parem sozinhos de brigar

Não espere por esse momento, porque eles não vão parar sozinhos. Quanto mais tempo passarem se atacando, mais feridos os cachorros ficarão.

4. Entrar no meio da briga

Tentar separar dois cães brigando colocando a mão no meio ou tentando tirar apenas um deles só fará com que você também se machuque. Por menores que os cachorros sejam, ou mesmo que todos os envolvidos no conflito sejam seus, naquele momento eles estão agressivos e não saberão distinguir você do outro cachorro.

5. Usar de violência para separar a briga

Chutar ou bater nos cachorros brigando não vai ajudar. Uma atitude como essa vai, além de machucá-los, incitar ainda mais a agressividade.

Como evitar brigas entre cães?

Agora que você já sabe quais são os sinais antes de os cachorros brigarem e descobriu como agir (e como não agir) ao presenciar uma briga, chegou a hora de pensar em prevenção. Algumas atitudes simples no dia a dia são suficientes para deixar tudo em paz e evitar a preocupação de encontrar o cachorro brigando. Olha só!

Atenção nas refeições

A hora do lanche (ou da ração) é um momento com alto risco de acabar em uma brigas de cães. Isso acontece porque alguns cachorros possuem sentimento de posse pela comida. Por isso, se você não conhece o comportamento de um dos cachorros, como ao receber o peludo de um amigo ou familiar, é melhor separá-los na hora das refeições.

Não deixe os potes de alimentação próximos uns dos outros e esteja perto para supervisioná-los. Assim, você não deixa que um chegue perto da comida do outro ou que, por ciúmes, um cão iniba o outro de comer – e termine com o cachorro brigando.

Separe os brinquedos

Além da comida, cães também costumam ser possessivos com seus outros objetos como brinquedos, bolinhas, caminhas e cobertas. Para evitar brigas entre os cachorros, evite deixar que algo que seja de apenas um deles esteja ao alcance dos outros, caso eles não estejam acostumados a conviver. Se eles são irmãos, vivem juntos e ainda assim têm problemas para compartilhar os objetos, considere treinar seus pets para que convivam melhor.

Cães também reconhecem seus pertences pelo cheiro. Deixar a coberta de um, por exemplo, com outro cão, pode fazer com que ele se sinta enciumado ao sentir o cheiro de um outro animal em algo que é dele.

Invista em exercícios e associação positiva

Outras duas formas de evitar briga entres cães, fazer exercícios com os peludos frequentemente para mantê-los ocupados e investir em associações positivas também ajudam na convivência. Os benefícios do passeio, por exemplo, melhoram não só à saúde física, mas também mental dos animais. Além de permitir que os cachorros gastem energia, diminui o estresse e os deixa com menos disposição para brigar, além de aproximá-los. Aposte em passeios longos em ritmo acelerado com o objetivo de, realmente, cansá-los.

A associação positiva, por outro lado, ajuda a evitar o cachorro brigando porque vai mostrar a ele que, quando ele está perto do outro animal, coisas boas acontecem. Ou seja, se o seu cachorro gosta de passear e passa a fazer isso junto com outros cães, ele vai entender que os outros cães são legais pois quando eles estão por perto, ele passeia. Esse é apenas um exemplo, mas você também pode testar com brincadeiras e petiscos.

Tenha em mente que evitar um cachorro brigando é melhor, mais simples e mais seguro do que separar uma briga. Por menor que seja o pet, sua mordida e suas unhas podem machucar bastante outro animal, além de causar um transtorno.