Com a chegada do inverno e as quedas bruscas de temperatura, surge a dúvida: será que cachorro sente frio? Sim, eles também sentem frio, mas não da mesma maneira que a gente. Como as raças têm pelagens variadas e espessuras da pele e da camada de gordura diferentes, a sensação térmica também varia bastante entre eles – a temperatura que é agradável para um, pode ser rigorosa demais para o outro.

As raças adaptadas a regiões com climas extremamente gelados, que possuem uma pelagem dupla, bem densa e longa, conseguem ser mais tolerantes às baixas temperaturas. Akita e husky são alguns dos exemplos que integram esse grupo mais resistente. Mas cachorro sente frio sim e até raças como essas podem sofrer e chegar à hipotermia. Entenda melhor e veja como evitar o problema:

Como saber se meu cachorro sente frio?

Para entender como o cachorro sente frio, é preciso saber mais sobre como funciona seu corpo. Os cães são animais de sangue quente e regulam a temperatura do corpo da mesma maneira que os humanos. Por isso, os sinais de que um cachorro está passando frio são bem parecidos com os nossos.

Uma das primeiras reações do organismo quando o cachorro sente frio, que buscam aumentar a temperatura interna, é começar a tremer e se chacoalhar (em situações mais severas). Como é comum que os cães também tremam quando estão com medo, estressados ou eufóricos, procure por mais sinais.

Alterações no comportamento que podem indicar que um cachorro sente frio incluem dormir mais do que o normal, letargia e deitar em formato de “bola”, para tentar se aquecer. Alguns podem começam a chorar, resmungar e até a latir sem um motivo aparente, numa tentativa de chamar atenção ou de reagir ao desconforto.

Para tentar se aquecer, alguns procuram se esconder atrás, dentro ou embaixo de móveis ou outros objetos. Outros, no entanto, assumem um comportamento mais inquieto e ficam andando sem parar numa tentativa de se aquecer ou de achar um local aquecido.

Todo cachorro sente frio da mesma maneira?

Algumas raças são mais adaptadas às baixas temperaturas do que outras, porque são originárias de regiões frias, o que influencia em como o cachorro sente frio. Com o tempo, elas foram se adaptando para resistir ao clima. Normalmente, no entanto, é possível ter uma ideia da tolerância de cada animal observando algumas características externas, como o tipo de pelo.

Em geral, o pelo é um ótimo isolante térmico e pode proteger o animal de receber ou perder calor. Pelagens duplas, bem densas e longas costumam ser vistas em cães mais tolerantes ao frio. Nesse grupo estão o husky siberiano e os samoiedas, por exemplo.

A gordura corporal também é um ótimo isolante. Ou seja, cães mais magros tendem a sentir mais frio, enquanto aqueles mais gordinhos serão mais tolerantes – vale lembrar que estar acima do peso pode colocar a saúde do animal em risco.

Além das características físicas, é preciso levar em consideração a idade do cachorro. Filhotes e idosos não conseguem regular sua temperatura corporal com eficiência, e podem ter quedas bruscas. Os animais que estão com a saúde debilitada também precisam de mais proteção.

Posso colocar roupa em cachorro que sente frio?

Em dias de temperaturas muito baixas, é recomendado que você mantenha seu cão bem aquecido. Roupa para cachorro, como oferecidas pela Zee.Dog, são uma ajuda importante. Na hora da escolher a peça, certifique-se de que ela está no tamanho correto para evitar desconforto e até assaduras.

Você pode optar por moletons de tecidos quentinhos e pela opção que melhor combina com o estilo do cachorro.

Roupa para cachorro pode incluir moletons

Moletom para cachorros Zee.Dog

Para cães que sentem menos frio, você pode usar camisetas ou roupas mais leves.

Roupa para cachorro também pode ser uma camiseta

Camiseta para cachorros Zee.Dog

Se você tem dois animais que costumam brincar muito, por exemplo, aquelas feitas de linha talvez não sejam uma boa ideia. Elas podem acabar perdendo a trama e soltando os fios, que são bem perigosos se engolidos.

Além disso, cheque com certa regularidade se a peça não está incomodando, dando alergia ou machucando a pele. Cães mais sensíveis e predispostos a dermatites de contato podem ter problemas com determinados tipos de tecidos. Se possível, tenha mais de uma e vá revezando toda semana para que você possa lavá-la ao menos uma vez por semana.

Quando mantidas por longos períodos, elas tendem a acumular ácaros e bactérias. Além do cheiro forte bem característico, favorecem ainda episódios alérgicos. A mesma rotina de higienização vale para as cobertas de uso exclusivo do animal

E não descuide do ambiente só porque você comprou uma roupa quentinha, ein? Nos dias muito frios, ela não vai ser suficiente para manter a temperatura daqueles cachorros mais sensíveis à baixa temperatura. Elevar a caminha do chão, usar cobertas e mantê-lo dentro de casa também ajudam.

O artigo foi útil? Então descubra também se cachorro pode comer banana!