Se você enfrenta esse probleminha com os hóspedes, não se desespere! Confira as dicas dos especialistas para acabar com isso.

Por Aretha Yarak

Especial para DogHero

Chegar em casa e encontrar uma poça de xixi fora do lugar não é nada legal. Além da sujeira e do mau cheiro, cachorros que fazem suas necessidades fora do lugar podem sempre estragar um móvel ou até mesmo destruir aquela planta que você tanto ama. Ninguém merece!

Infelizmente, essa é uma das principais reclamações que tutores e cuidadores de cachorro fazem para adestradores profissionais e veterinários. E a dor de cabeça não se restringe apenas aos filhotes, que ainda estão em fase de aprendizado. Cães adultos e já treinados também podem voltar a urinar e defecar pela casa.

Nas hospedagens, isso acontece, grande parte, porque o cachorro está em um ambiente novo. Ele demora um tempo para se acostumar com a casa do Anfitrião e entender onde, naquela casa, ele deve fazer suas necessidades.

No caso dos animais adultos, o deslize pode acontecer porque o peludo está tentando chamar sua atenção por falta de brincadeiras e passeios ou até mesmo como um indicativo de problemas de saúde. Alguns animais podem, por exemplo, desenvolver incontinência urinária e não conseguem mais segurar o xixi até o cantinho da sujeira. Nesses casos, é preciso que o tutor agende uma consulta com um médico veterinário.

É POSSÍVEL ENSINAR CÃES ADULTOS?

Não existe limite de idade para aprender a usar o jornal ou o tapete higiênico.É importante que o cachorro seja ensinado sobre o lugar certo para fazer as necessidades desde o primeiro dia dele com a família. Isso vale tanto para os filhotes, quanto para aqueles que foram adotados já adultos. Não existe limite de idade para aprender a usar o jornal ou o tapete higiênico! Cães mais velhos e até os idosos conseguem ser treinados para isso.

E jamais dê broncas ou esfregue o focinho dos hóspedes no xixi ou no cocô. Além de não serem educativas, essas repreensões só tendem a agravar o quadro. A grande maioria dos animais passa a ter medo dos donos ou dos cuidadores quando são censurados com muita veemência. Isso pode fazer com que ele queira esconder o cocô (comê-lo tende a ser um método bastante eficaz, lamentavelmente) ou procure cantinhos escondidos da casa para se aliviar.

XIXI E COCÔ NO LUGAR CERTO: DICAS

Para ajudar você a treinar seus hóspedes e tentar diminuir a incidência de sujeirinha pela casa, separamos algumas dicas e técnicas que são bastante eficazes. Mas lembre-se: todo e qualquer tipo de adestramento exige muita paciência, consistência e persistência. Por isso, não desista se ele tiver alguma recaída e, lembre-se: talvez o curto período da hospedagem não seja suficiente para que ele aprenda e se adapte.

  1. Eleja um cantinho

Escolha o cantinho que será o banheiro dos hóspedes. É importante que seja sempre o mesmo lugar e que ele esteja distante, de preferência em locais opostos da caminha e dos potes de água e de comida.  

  1. Crie uma rotina

É importante que os hóspedes tenham hora para dormir, comer, brincar e principalmente para fazer xixi e cocô. Filhotes tendem a defecar e urinar logo após comer. Cães adultos costumam demorar de 15 a 30 minutos.

Mesmo assim, é importante seguir a rotina que o hóspede tem em sua própria casa, para todas as atividades. O ideal é que você consiga ajustar a sua rotina para acompanhar a rotina dele, até mesmo na hora das necessidades.

  1. Escolha um caminho

Caminho A. Mantenha o filhote em um espaço pequeno desde o primeiro dia na sua casa. Pode ser na região da cozinha e da área de serviço, por exemplo, se por ali for seu local escolhido para ser o banheirinho dos cachorros. Você pode deixá-lo também em um cercadinho. Como ele ainda é filhote, não tem muita necessidade de espaços grandes. Fique atento apenas para não mantê-lo preso e sem espaço durante toda a hospedagem.

Forre cerca de 80% do local com jornal ou tapete higiênico. Assim que o filhote comer, leve-o para o tapetinho e espere ele defecar e urinar. É importantíssimo que você o recompense pelo acerto: dê petisquinhos (se ele puder comer), faça festa e carinho. Isso ajuda a reforçar o bom comportamento. Com o passar dos dias, ele vai se habituando com o local, e você pode ir reduzindo a quantidade de jornal. Esse período de maior contenção costuma durar três semanas, mas pode variar de animal para animal. Vá liberando os demais cômodos da casa aos poucos e de acordo com os acertos do animal.

Caminho B. Se você preferir deixá-lo livre pela casa, uma dica é espalhar muitos tapetinhos (ou jornais, o que você preferir) pela casa. Deixe alguns debaixo da mesa, em frente às portas, nos cantos da sala, etc. Como o cachorro ainda é novinho, ele não consegue segurar as necessidades e vai acabar fazendo ali por onde estiver. Por isso, não economize. Quando ele acertar e fizer as sujeirinhas no local certo, é importantíssimo que você o recompense. Vale oferecer petiscos, fazer festa e dar muito carinho.

Conforme ele for assimilando o comportamento correto, você pode ir reduzindo a quantidade do produto espalhado pela casa. Após as refeições, é indicado que você coloque o animal em uma área cercada ou restrita e que tenha um tapetinho. Dessa forma, ele entende mais rápido que precisa fazer suas necessidades ali. Mas é fundamental que você esteja por perto quando for prendê-lo. Com a sua presença, ele não associa esse momento com um castigo ou algo ruim.

  1. Tenha paciência

A tríade do sucesso do treinamento é: paciência, persistência e consistência. É normal que o animal erre de vez em quando, não desista! Assim como as crianças, eles também estão desenvolvendo sua habilidade de segurar as necessidades para chegar a tempo no banheiro. Alguns cometem deslizes até os seis meses de idade.

E não esqueça: ele passará apenas um período na sua casa e talvez esse tempo não seja suficiente para que ele aprenda. Mesmo assim, vale a pena tentar, principalmente se ele se tornar um cliente fiel, que virá com frequência para a sua casa.

  1. Fique atento aos passeios

Se o hóspede está acostumado a fazer as necessidades fora de casa, saia para passear logo após a refeição do filhote que já tiver com o ciclo completo de vacinação. No começo do treinamento, é mais seguro leva-lo no colo até a rua, para evitar deslizes pelo caminho. Com cães adultos, o recomendado é que você faça de quatro a cinco passeios por dia. O primeiro, logo pela manhã, deve ser antes da primeira refeição. Já os seguintes devem contemplar o pós-refeição – cães adultos costumam urinar e defecar cerca de 15 a 30 minutos após a refeição. Pergunte ao cliente como ele faz na casa dele.

  1. Invista na associação positiva

SEMPRE recompense os acertos! Vale tudo: fazer festa, carinho e dar petiscos. Esse é o melhor caminho para ajudá-lo a acertar!

  1. Nunca dê broncas

Muito menos esfregue o focinho do animal no xixi ou cocô feitos fora do lugar. Isso não ajuda em nada, já que ele não entende o que está acontecendo, nem aprende o local certo. Na maioria dos casos, o cachorro acaba ficando com medo e passa a procurar cantinhos escondidos da casa para fazer suas necessidades. Outros até começam a comer as fezes para escondê-las. Eles podem ainda desenvolver certa resistência às broncas e passam a fazer isso para ganhar atenção. A dica é ignorar os erros e limpar a sujeira sem o cão ver – se for preciso, prenda-o em outro cômodo enquanto você faz a higienização.

  1. Elimine o cheiro

Higienize o local do erro com produtos adequados para eliminar o cheiro e evitar que o cão volte a procurar aquele local. Remover o xixi e o cocô, passar um pano umedecido com água e só depois usar algum desinfetante é mais eficiente do que usar os produtos de limpeza diretamente.

Importante: mesmo na sua casa, respeite o lugar em que o hóspede costuma fazer as necessidades quando está com os tutores na casa dele. Se ele usa a lavanderia, mantenha o “cantinho do xixi” na lavanderia da sua casa. O mesmo vale para quintal, área de serviço e necessidades durante o passeio.

Tenha em mente que, mesmo sendo chato, xixi e cocô fora do lugar durante as hospedagens é comum, até o cachorro se acostumar com o novo ambiente. Não tente alterar a rotina dele e não o puna caso ele não acerte logo nos primeiros momentos.

FONTE: VETERINÁRIA DOGHERO, LIVRO ADESTRAMENTO INTELIGENTE DO AUTOR ALEXANDRE ROSSI; SITE DO ADESTRADOR MEXICANO RADICADO NOS EUA CESAR MILLAN