image/svg+xml image/svg+xml

Tudo sobre gestação de cachorro

Gestação-de-cachorro

Não há nada mais emocionante que uma nova vida. E, quando o assunto é gestação de cachorro, muitos tutores esperam por esse momento: a chegada dos filhotes fofos! Mas também há aqueles que, ao se aproximarem do parto da ninhada de filhotes, ficam apreensivos e nervosos. Mas não precisa se preocupar: a gestação canina não tem nenhum segredo.

Apesar disso, decidir por uma gestação de cachorro não é simples. Antes de decidir, você deve pensar bem em qual será o destino dos filhotes que vão nascer. É importante saber se você vai ter tempo e recursos para cuidar deles caso fiquem na sua casa, se eles serão criados por você ou se serão doados, e para quem – ou opte pela castração. Há muitos animais abandonados nas ruas e você não quer ter uma parcela de culpa nisso, certo?

Como descobrir se a cachorra está grávida?

Apesar de haver sinais claros que podem dar a dica, como aumento no apetite e nos mamilos e ganho de peso, só tem uma forma de saber se há uma gestação de cachorro. É o veterinário que faz o diagnóstico preciso e com 100% de certeza.

São vários os exames que identificam a gravidez de cachorro. Primeiro, o veterinário faz a palpação. Esse exame é feito a partir do 28º dia de gestação, momento em que os filhotes têm tamanho similar ao de bolinhas de gude. Eles estão dentro de sacos amnióticos, uma espécie de bolsa cheia de líquido ao seu redor.

Seu veterinário também pode fazer um ultrassom para verificar a gestação de cachorro. Isso também é legal para saber quantos filhotes estão lá, pois é possível escutar seus corações. Também existe o exame de raio-x, um dos mais eficientes, mas só vale se a gestação de cachorro estiver entre o 45º e o 55º dia, período a partir do qual os esqueletos já estão formados.

Há, ainda, aquele teste de gravidez similar ao usado por mulheres. Ele tem um mecanismo similar, com uma linha que significa o resultado negativo, e duas linhas, positivo. Mas esse teste também deve ser realizado pelo veterinário, porque a amostra usada para detectar a gestação de cachorro não é de urina, e sim de sangue. E por fim, temos o exame de sangue tradicional. Ele identifica a presença da relaxina, um hormônio produzido somente durante a gravidez.

Quanto tempo leva a gestação de cachorro?

A gestação de cachorro dura, em média, de 58 a 68 dias. No começo, o filhote é apenas um óvulo. Mas seu desenvolvimento é rápido e entre o 25º e 30º dia seus órgãos já estão quase todos formados, inclusive o coração. O esqueleto demora um pouco mais para ser constituído e é identificado a partir do 45º dia.

É normal alguns partos serem mais tardios que outros, mas se sua cadela não entrar em trabalho de parto 68 dias depois do cruzamento, entre em contato com seu veterinário para saber se está tudo bem.

Como é a gestação de cachorro?

Embora a gestação de cachorro seja uma condição delicada e a cadela possa apresentar sinais de estresse, o período costuma ser bem tranquilo. Os cuidados devem ser todos focados na mãe. Ou seja, a cachorra precisa se manter saudável e bem cuidada, já que é do corpo dela que os filhotes retiram todos os nutrientes para se formar.

Cuidados durante a gestação de cachorro

Dois aspectos exigem atenção durante a gestação de cachorro: a alimentação e o do desenvolvimento dos filhotes. Embora a cadela tenha um aumento natural de apetite durante o período, não é recomendável aumentar a quantidade de ração no primeiro mês. Isso pode induzir a um aumento de peso excessivo. A partir do segundo mês, recomenda-se aumentar a quantidade aos poucos, dividindo as refeições em pequenas porções, oferecidas várias vezes ao dia. Opte por uma ração especial, que atenda às necessidades nutricionais e energéticas da cachorra.

Mantenha um calendário de visitas regulares ao veterinário. Além de diagnosticar a gestação, ele vai examinar a cadela para ver se há sinais de desconforto ou doenças. Ele também vai checar o desenvolvimento dos fetos para ver se não há complicações, como hidropsia fetal (patologia que aumenta o tamanho do feto por edema).

Se sua cadela tiver engravidado por acidente, você pode conversar com seu veterinário para saber quais são os melhores métodos contraceptivos para ela. Caso você nunca tenha cuidado de uma cachorra prenhe, peça orientações quanto ao parto, que é a parte que mais assusta as mamães e papais de pets.

Outra coisa que você deve preparar antes do parto é o local em que a cadela dará à luz. Ao contrário do parto humano, elas não precisam de muita assistência. Mas vão procurar um lugar quentinho e seguro para esse momento e o espaço eleito pode ser seu armário, por exemplo. Para evitar isso, prepare uma área com todo conforto e carinho e tente fazê-la se acostumar a ele antes do parto.

O parto de cachorro

Finalmente chegou a hora mais aguardada de todas, a hora do parto! Você deve estar se perguntando o que fazer. O ideal é que o momento seja acompanhado por um veterinário, mas, caso isso não seja possível por algum motivo, veja como se preparar.

Antes do parto

Se você quer presenciar o parto, preste atenção à temperatura da cachorra. Cerca de um dia antes do parto, a temperatura corporal dela vai baixar dos 37-38 °C para 36-37 °C ou menos. Ela ainda pode começar a ofegar bastante, indicando que está sentindo as contrações. E não fique preocupado se ela não quiser comer, algumas cadelas ficam sem apetite poucos dias antes de dar à luz.

Monte um kit para o parto. Você vai precisar de:

  • Toalhas de banho, para limpar os filhotes
  • Toalhas de papel, para ajudar na limpeza geral
  • Termômetro, para checar a temperatura da cadela

Durante o parto

Embora você se sinta tentado a ajudar sua cachorra, NÃO empurre ou aperte a barriga! Nem tente puxar o filhote caso ache que ele esteja preso: isso só pode ser feito por um veterinário. A sua presença é de monitoramento, pois a maioria das cachorras sabe o que fazer.

Mas há pontos de atenção. Ao nascerem os filhotes, as próprias cadelas cortam os cordões umbilicais com os dentes e costumam comer a placenta.

Quando ajudar

Não coloque o filhote diretamente para mamar. A maioria das fêmeas vai esperar que todos os pets tenham nascido para se deitar e deixar que eles amamentem. Isso porque as lambidas dela estimulam os movimentos musculares e a respiração do filhote.

Embora os filhotes nasçam cegos e surdos, eles conseguem cheirar e sentir gosto. Esse momento de contato com a mãe é importante para que eles sintam o cheiro dela e desenvolvam o olfato, pois é com ele que os pequenos vão se orientar nos primeiros dias.

Outro detalhe importante é o número de placentas. Veja se todos os filhotes nasceram com placenta, pois em alguns casos, pode ficar alguma dentro da mãe, e isso causa complicações. Caso suspeite disso, leve a cachorra ao veterinário.

Preste atenção a qualquer sinal de anormalidade durante o processo. Se achar que sua cadela está sentindo muita dor, tremendo ou chorando, corra para o veterinário. Fique atento também ao intervalo de nascimento entre os filhotes, pois ele não costuma passar de 2 horas.

O artigo foi útil? Então confira dicas para identificar e controlar a obesidade canina.

Gostou? Compartilhe!