image/svg+xml image/svg+xml

Cachorro com febre: o que fazer?

cachorro-com-febre

Cachorro com febre: o que pode ser?

Um dia você vê o seu cachorro tremendo, cansado e sem energia. Ao checar mais de perto, o nariz que costuma ser úmido e gelado encontra-se quente e seco, assim como as orelhas em brasa. Esses pequenos indícios são sinais de cachorro com febre.

A temperatura normal de um cão é de 38,3º a 39,2ºC. Basta subir para 39,4ºC para indicar que o organismo do animal está tentando combater uma infecção ou uma inflamação, que pode ser ocasionada por vários fatores. É preciso estar atento porque, se a febre sobre demais e atinge 41,1ºC, os órgãos podem ser prejudicados, além, é claro, da causa da febre em si, que pode ser um problema.

O que fazer quando meu cachorro está com febre

Veja o que fazer nessas horas para ajudar o cachorro:

Observe os sinais

À primeira vista, você pode apenas notar que há algo de errado, sem saber o que é ou o que fazer. Então, o primeiro passo é observar os sinais. Mesmo sem falar, o cachorro com febre demonstra seu incômodo de várias outras maneiras:

– Focinho quente e seco

– Orelhas quentes

– Letargia, desânimo, falta de energia, cansaço

– Tremedeiras

– Olhos vermelhos

– Vômito

– Tosse

– Perda de apetite

Fique atento a qualquer mudança no comportamento e sintomas, pois isso pode ajudar o veterinário a descobrir mais rapidamente a razão da febre no cachorro e conduzir o tratamento.

Como medir a temperatura do cachorro

Embora alguns sinais já demonstrem que há algo de errado com o seu cachorro, é preciso ter certeza e saber a gravidade da situação. Logo, é necessário medir a temperatura dele. Isso pode ser um pouco desconfortável, uma vez que o termômetro, que deve fazer parte da caixinha de primeiros socorros do seu pet, é usado no ânus ou na orelha. Uma recomendação aqui é usar os modelos digitais que são mais rápidos e práticos.

  • Termômetro retal: antes de usar, lubrifique o termômetro e em seguida, introduza-o gentilmente no ânus do cachorro. Retire assim que passar o tempo recomendado pelo fabricante.
  • Termômetro auricular: embora seja mais caro, esse termômetro torna a situação menos invasiva e desconfortável. Insira o aparelho no canal auditivo do cachorro e aguarde. A temperatura é medida através das ondas de calor infravermelho que são emitidas na região do tímpano.

Hora de ir ao veterinário

O sinal de emergência soa quando a temperatura alcança 39,4ºC ou mais: cachorro com febre. Nessas condições, o seu cão deve ser examinado por um veterinário o mais rápido possível, a fim de não só tratar a causa, como também, evitar que a febre danifique órgãos internos.  

Como baixar a febre do cachorro

Apenas hidratação, por favor: febre alta nos faz querer dar remédios que tomamos para abaixar a temperatura. NÃO faça isso, por favor! Medicamentos humanos não funcionam em cachorros e podem causar transtornos ainda maiores. Quer ajudar o seu cão? Então, mantenha-o hidratado e prepare tudo para fazer uma visita ao veterinário.

Água gelada: há uma alternativa antiga e caseira que também pode ajudar. Mergulhe uma toalha na água gelada, esprema bem até parar de pingar e passe ao redor da orelha e da pata do cachorro com febre. Monitore o tempo todo e assim que a temperatura baixar, pare o procedimento e faça-o beber água. Por fim, para garantir que o problema não retorne, leve o seu cachorro para ser examinado por um profissional.

Causas e tratamento para cachorro com febre

Quando o assunto é cachorro com febre, existe uma série de explicações do que pode estar causando esse sintoma:

Infecção auricular: infecção no ouvido é bastante comum. O processo inflamatório pode prejudicar a porção interna, média e externa do canal auditivo. Outros sintomas que podem aparecer são: vermelhidão, inchaço na aba da orelha, agitação da cabeça, odor, entre outros.

Infecção urinária: mais comum em fêmeas, infecções urinárias ou cistites são causadas por bactérias que podem estar alojadas em outros órgãos como bexiga, uretra, rins. Geralmente, são acompanhadas de dor, incontinência urinária, urina turva ou bem escura e com odor.

– Infecção em órgãos internos: alguns órgãos internos, como rins e pulmões, podem estar enfrentando uma infecção.

Problemas dentários: um abscesso, um dente solto, um machucado na boca. Além disso, falta de apetite, gengivas inchadas ou uma inquietação na boca podem sinalizar a causa do problema.

Pele: cortes, feridas, machucados, coceiras ou picadas infeccionadas por bactérias.

Intoxicação: ingestão de produtos tóxicos como plantas, alguns alimentos humanos (como chocolate), substâncias químicas (remédios humanos), entre outros.

Bactéria ou vírus: se o cachorro estiver com uma doença bacteriana ou viral.

Vacina: é comum ter febre em até 48 horas após a aplicação da vacina de cachorro, pois é uma reação do próprio conteúdo aplicado. Nesse caso, não é preciso se preocupar, mas exige monitoramento.

O veterinário precisará de informações sobre o seu cachorro, como histórico, quando começou, outros sintomas, entre outros, para começar o diagnóstico. O procedimento costuma envolver também alguns exames para descobrir a causa com mais precisão e assim, iniciar o tratamento mais adequado. Em caso de infecção, por exemplo, geralmente é prescrito um medicamento e o cachorro pode voltar para casa.

Gostou? Aproveite e saiba o que fazer quando o cachorro tiver diarreia.

Gostou? Compartilhe!