Rottweiler

Rottweiler: protetor, leal e inteligente

Robusto, forte e imponente, o rottweiler carrega a fama de ser bravo por seu porte intimidador, mas na verdade é apenas um cachorro com grande instinto de proteção e lealdade ao seu tutor. O cão dessa raça pode ser dócil, carinhoso e ótimo companheiro para a família, quando treinado.

O rottweiler aprende rápido e é fácil de conduzir, pois é muito inteligente e cheio de vontade de trabalhar. Essas características o tornam adequado como cão policial, pastor (em fazendas ou sítios), cão de terapia, entre outros. A ocupação e exercícios diários são muito importantes para os rottweilers, bem como um lugar espaçoso, para gastar energia e minimizar as chances de desenvolver um comportamento destruidor (como roer móveis ou outros objetos que estejam ao seu alcance!).

Origem: Alemanha
Peso: 34-58 kg
Altura: 55-68 cm
Expectativa de vida: 8-10 anos

Censo Canino

Ranking de popularidade: o rottweiler é a 29ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Hannah e Max (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos rottweilers do Brasil tem até 1 ano

Cidades do Brasil com mais rottweilers*:

  • Maricá – RJ 4,7%
  • Itaboraí – RJ 4,0%
  • Porto Seguro – BA 3,8%
  • Ribeirão das Neves – RJ 3,5%
  • Itaquaquecetuba – SP 3,2%

*A porcentagem foi calculada em relação ao total de cachorros cadastrados na mesma cidade na base da DogHero

História do rottweiler

A história do rottweiler não está devidamente documentada, mas acredita-se que ele seja um provável descendente de um cão do tipo mastiff, que surgiu na Alemanha por meio de cruzas entre raças. Para se estabelecer na região alemã, o exército do Império Romano trouxe o Drover Dog (raça típica em fazendas e usada para ajudar a controlar o gado). Lá, eles precisavam de cães grandes e fortes, capazes de controlar e pastorear rebanhos, bem como zelar pelo acampamento. Por essa razão, os soldados decidiram cruzá-los com pastores alemães e mastiffs – e essa mistura originou o rottweiler.

Inicialmente, o rottweiler era criado para proteger o exército à noite e guiar o gado durante o dia. Posteriormente, ele passou a caçar ursos também. Mais tarde, a raça ganhou popularidade na cidade de Rottweil com os açougueiros, que o usavam para puxar carrinhos com carnes. O fato deu a eles o nome de “Rottweiler metzgerhund” – ou cão de açougueiro de Rottweil.

Cores da raça

O rottweiler tem o preto como principal cor da pelagem e marcações que podem ser em mogno (avermelhado), ferrugem (castanho avermelhado) e bronze. Tais marcas são claramente definidas e presentes nas bochechas, focinho, garganta, peito e pernas, bem como sobre os olhos e sob a base da cauda, preenchendo até dez por cento do corpo, de acordo com o American Kennel Club (AKC).

Embora rara, pode ocorrer outra base de coloração que não seja preta, com as demarcações listadas acima ou sem elas. Porém, são variações não reconhecidas pelo American Rottweiler Club, instituição responsável por determinar o padrão da raça.

Temperamento do rottweiler

Originalmente, o rottweiler foi criado para trabalhar, pastoreando o rebanho e zelando pelas pessoas. Esse instinto protetor e suas raízes trabalhadoras, assim como sua inteligência e facilidade em aprender, permanecem até hoje. A raça é bastante usada para serviços policiais, terapias, pastores e outros fins. Em casa, podem ser excelentes cães de guarda, companheiros e leais à família.

Embora seja robusto e intimidador, o rottweiler pode ser muito pacífico, carinhoso e brincalhão. Não raro, cães dessa raça pulam em seu colo para um abraço cheio de afeto, esquecendo-se de que não é um cachorro pequeno. Ele também costuma seguir frequentemente a pessoa favorita da casa de um cômodo para o outro, mantendo-a sempre à vista.

Esses cachorros podem ser bastante dóceis, quando adestrados. Daí a importância de adestrá-los desde filhotes, aproveitando a sua inteligência para aprender a socializar e usar seus instintos territoriais de forma positiva. Sem adestramento, podem se tornar bastante agressivos, dominantes e destruidores. Por isso, o tutor deve se impor e fazê-lo entender quem está no comando. Como tem facilidade em aprender, entende os comandos em poucas sessões e convive em harmonia.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

Se adestrado, o rottweiler é um ótimo companheiro para crianças, sempre disposto a protegê-las e brincar com elas. Mas é preciso ter cuidado no caso de bebês ou crianças muito pequenas, pois é um cachorro muito forte. Muitas vezes, ele mesmo não tem noção de sua potência e pode machucar sem querer.

Essa raça também costuma se dar bem com outros animais – contanto que estejam acostumados desde filhotes. Ou seja, ainda pequenos, devem receber uma série de estímulos, como conhecer crianças, outros animais, outros cachorros e pessoas diferentes para que não estranhem a presença do outro, fazendo-o entender que se trata de um amigo e não de uma ameaça. Já com estranhos, pode não ser muito amigável até mesmo adestrado, uma vez que seu instinto de proteção o deixa em alerta com outras pessoas. Mas no geral, costuma receber bem a visita de um amigo em casa.

O rottweiler late muito?

O rottweiler não é um cachorro que costuma latir muito, somente quando necessário. Geralmente, em situações de perigo ou para chamar atenção para algo importante.

A raça é destruidora?

Pode ser. É uma raça que exige treinamento para que seja dócil. Caso contrário, costuma desenvolver um temperamento agressivo e destruidor. No entanto, ao ser instruído, é um cão muito obediente.

O rottweiler é agitado?

Não muito. O rottweiler possui bastante energia e precisa de atividades diárias, como passeios ou corridas, mas nem por isso é agitado, especialmente em casa. É um cão tranquilo, desde que seja treinado e, é claro, seja criado em um quintal seguro para andar solto, se exercite regularmente e esteja perto de pessoas para manter a sua saúde e vigor.

Saúde do rottweiler

Em geral, essa raça é bastante saudável e não gera grandes preocupações. Porém, como qualquer outro cachorro, o rottweiler está sujeito a alguns problemas de saúde e problemas genéticos. Os exemplos abaixo são os mais comuns.

– Quadril: a displasia de quadril é uma má formação das articulações do quadril, que costuma causar dor à medida que o cachorro envelhece. É uma doença genética que pode ter vários graus de defeito. Além disso, exercícios excessivos, lesões e obesidade também podem contribuir ou agravar o problema.

– Cotovelo: assim como a displasia de quadril, a displasia de cotovelo é uma doença hereditária que provoca má formação dos cotovelos.

– Coração: alguns cães apresentam má formação do coração ou grandes vasos, geralmente causados por uma herança genética.

– Obesidade: o rottweiler tem tendência a ganhar peso excessivo, por isso, é importante monitorar a dieta e evitar o excesso de peso com atividades físicas regulares.

Nível de exercícios do cachorro

Os exercícios são fundamentais para essa raça, que é muito ativa e adora saborear exercícios e a companhia da família durante um passeio. O ideal é que você possa caminhar com seu rottweiler por cerca de 40 minutos, duas vezes ao dia (de manhã e à noite), e não se esqueça de ir preparado para recolher as necessidades do seu cachorro. A média de caminhada semanal recomendada é de 16 km.

Cuidados com o rottweiler

– Treinamento: o rottweiler é um protetor nato e ama a sua família, mas exige treinamento de obediência e socialização. Caso contrário, pode se tornar muito feroz e detonar a casa.

– Espaço: cachorros dessa raça requerem um espaço cercado de aproximadamente 2 metros (ou mais) para que possam se exercitar, evitando o tédio e o desenvolvimento de um comportamento bruto.

– Atenção: o rottweiler pode ficar fora de casa e é ótimo como um cão de guarda. Mas isso não quer dizer que ele não precisa de atenção. O ideal é não o deixar sozinho por longos períodos e permitir que ele desfrute do carinho e da companhia da família, pois ele é muito apegado.

– Dentes e unhas: escovar os dentes regularmente ajuda a manter a saúde bucal e evita a extração, perda ou quebra de dentes. É preciso se atentar também ao corte das unhas, pois elas crescem bastante e podem incomodá-lo.

– Ração: é muito importante que cachorros dessa raça tenham uma dieta de alta qualidade enquanto filhotes para garantir um crescimento ósseo saudável e evitar problemas quando adultos, idosos ou a obesidade.

Curiosidades sobre a raça

– Ancestrais: a raça é uma provável cruza entre pastor alemão e mastiff, gerados para serem grandes e fortes.

-Quase extintos: em meados do século 19, o número de rottweilers começou a diminuir bastante com a queda na utilização deles para o trabalho de guiar o gado. Mas eles sobreviveram e no século 20 voltaram, com tudo, emergindo como cães policiais.

– Primeira Guerra Mundial: os cachorros foram usados para policiar e proteger durante a Primeira Guerra Mundial e até hoje são bastante utilizados como cães policiais, principalmente na Europa.

Rottweiler: preço e adoção

Para os apaixonados pela raça, surge a pergunta: quanto custa um rottweiler? O preço pode variar de R$ 300 a R$ 13.000 — o valor foi calculado com base no preço de filhotes da raça nos principais sites de venda do país.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Nomes de rottweiler: os mais populares

Nomes de rottweiler fêmea Nomes de rottweiler macho
Hannah Max
Maggie Hulk
Mel Thor
Lola Urso
Zara Zeus
Pandora Apolo
Maya Brutus
Bela Iron
Kiara Mike
Luna Bruce