raça de cachorro poodle

Um grande entusiasta da raça humana, o poodle é um ótimo parceiro de aventuras. Sua personalidade brincalhona faz dele a alegria da casa! Como adora agradar seu tutor, é uma ótima raça para adestramento. Muito inteligente e ativo, o poodle consegue dominar vários truques, e é muito bom em esportes para cães. E o melhor da raça é que ela vem em diferentes tamanhos para você escolher:

poodle toy é a menor. Ideal para quem vive em apartamento ou gosta de viajar, ele é o típico cão que “cabe na bolsa”.

poodle mini é o mais versátil. Ele se adapta bem a apartamentos e a famílias com crianças grandes e pequenas. Pode ser tímido com estranhos, mas adora as pessoas com quem convive.

poodle standard, ou poodle gigante, precisa de mais espaço, por causa de seu porte. Ele é ideal para quem vive em casa com um grande quintal. Costuma ser um grande atleta e é bastante extrovertido.

Origem: França

Peso: 2-3 kg (toy), 4-7 kg (miniatura) e 27-32 kg (standard ou gigante)

Altura: até 25 cm (toy), 25-38 cm (miniatura) e mais de 38 cm (standard ou gigante)

Expectativa de vida: 10-18 anos

História

Embora haja vários registros da existência do poodle, como artefatos e esculturas romanas e gregas em sua homenagem, sua origem ainda é bastante controversa.

Uma das hipóteses indica que a raça tenha surgido na Alemanha a partir do cruzamento entre vários tipos de cães d’água portugueses, russos, espanhóis, alemães, húngaros e franceses. Outra declara que há entre seus antepassados a raça barbet francesa. E há ainda mais uma possibilidade: a desses cães serem descendentes de cães pastores da Ásia e terem sido trazidos à Alemanha pelas tribos ostrogodas e góticas alemãs.

E não para por aí! Outra possível teoria é a de que o poodle tem antepassados das estepes asiáticas que, juntamente com os cães mouros do século VIII, apareceram em Portugal após a conquista dos berberes do norte da África.

Acredita-se que as versões menores da raça, como o poodle toy e o poodle miniatura, foram criadas em 1400 para impressionar a burguesia parisiense. As variações miniatura e standard foram utilizadas na cultura francesa para caçar patos e trufas, uma iguaria muito usada na culinária francesa. Enquanto isso, o poodle toy era mantido como animal de estimação, principalmente de comerciantes e da nobreza. Foram os ciganos que começaram a treinar o poodle com o intuito de torná-los cães de circo. E, muitas vezes, eles realizavam truques impressionantes.

O primeiro poodle foi registrado em 1874 e 1888, pelo Kennel Club of England e pelo American Kennel Club, respectivamente.

Características

Cores da raça

O pelo do poodle tem uma cor uniforme e sólida. A gama de cores pode variar do preto ao branco, passando pelo creme, marrom, cinza, azul e vermelho. Nos poodles com variação de pelo mais escura, é possível ver tons variados da mesma cor, mais escuros na orelha e no focinho.

Também é comum, nos poodles de tom mais acinzentado, haver mistura de cores. Como a raça é muito usada em competições, costuma dar-se preferência para a pelagem de cores claras, sem variação de tom.

Temperamento do poodle

O poodle costuma ser inteligente e leal, mas também pode ser malandro. Eles são muito brincalhões e adoram agradar seus tutores, o que facilita seu adestramento. Se bem exercitados e treinados, podem ser animais de estimação bastante calmos e cooperativos. Muito protetores de suas casas e famílias, o poodle pode ser um ótimo cão de guarda e pode até atacar alguém que se aproximar da casa.

Justamente por ser uma raça inteligente, pode ser difícil lidar com o poodle se ele aprender maus hábitos (e essa é uma raça que os aprende fácil!). Para isso, pode ser necessária a ajuda de um adestrador para reverter comportamentos indesejados. Algumas das atividades que poodles adoram são rastreamento (procurar objetos), caça, treino de agilidade e obediência.

Veja alguns fatos sobre o poodle:

Crédito: Canal Dogueiros

A raça com crianças, estranhos e outros animais

A raça poodle, em geral, se dá bem com crianças, mas é bom tomar cuidado com a variação poodle toyperto das menores: ele pode se machucar se elas não souberem como tratá-lo.

Esses cachorros se dão bem com outros animais de estimação, especialmente se crescerem juntos. No entanto, se seu poodle for o único animal de estimação da casa, ele pode precisar de um tempo para se ajustar a algum novo integrante da família ou a algum estranho no ninho.

O poodle late muito?

Depende. Como é uma raça protetora, o poodle vai latir ou rosnar para carteiros ou outros cachorros. Mas, se estiver na tranquilidade do lar, ele provavelmente será calmo e tranquilo. No entanto, há diferenças entre as variações: o mini poodle tende a ser um pouco mais vocal do que o poodle toy e o poodle standard, principalmente se ficar animado com uma brincadeira ou com a chegada do tutor em casa.

A raça é destruidora?

Pode ser. Dotado de grande inteligência, o poodle pode tanto aprender bons hábitos como também atitudes ruins. Quando bem treinados, costumam ser mais tranquilos, mas deixá-los por muito tempo sozinhos ou sem muita atenção faz com que se tornem verdadeiros destruidores. Eles gostam e precisam de companhia. Além disso, esses cachorros podem sofrer de ansiedade de separação, uma síndrome emocional e comportamental causada por ficarem muito sozinhos.

O poodle é agitado?

Não. Embora seja animado e enérgico, o poodle costuma ser tranquilo. Seu nível de energia é bem mais baixo do que de outros cães, como o labrador (que precisa de bastante espaço para correr e brincar), e são ótimos para viver em apartamento. Mas é importante dar atenção à necessidade de treinamento de disciplina e socialização para que eles não sejam agitados ou bagunceiros.

Cuidados

Para ter um poodle saudável, seja qual for a variação, basta manter um nível satisfatório de atividades diárias e ser companheiro dele nas brincadeiras. A manutenção do pelo requer alguma atenção, mas não é uma tarefa muito complexa. Confira os destaques da manutenção de um poodle:

– Pelo: como o pelo do poodle é denso e encaracolado, muitos tutores optam por apará-los periodicamente – se não tiver experiência, deixe a tarefa para um especialista. Se quiser ter um poodle com pelo comprido e bonito, lembre-se de escová-lo pelo menos a cada dois dias.

– Banho: idealmente, seu poodle deve tomar dois banhos por mês. Dê atenção especial à área dos olhos, onde eles podem ter manchas causadas por lacrimejarem bastante.

– Dentes: problema comum entre os cães, o tártaro pode prejudicar a saúde bucal e estética do cachorro. Para prevenir o aparecimento desse problema, é bom escovar os dentes do poodle pelo menos uma vez por mês.

– Unhas: devem ser cortadas regularmente, de preferência a cada quinze dias, para evitar que se quebrem na raiz e machuquem o cachorro.

Saúde

Por ser uma raça geneticamente modificada ao longo dos anos, todas as três variedades têm predisposição a desenvolver uma série de doenças congênitas. As mais comuns entre elas são:

– Quadril:displasia de quadril é uma má formação do quadril. Fique ligado e leve seu cão ao veterinário se ele começar a mancar.

– Olhos: atrofia progressiva da retina (APR) é um termo geral usado para designar uma série de condições que causam problemas nos olhos e podem levar à cegueira. Nos poodles, os tipos mais comuns são a catarata e o entrópio (quando pálpebra fica invertida, voltando-se para dentro do globo ocular). importante fazer exames oftalmológicos regulares na raça.

– Pele: o poodle pode desenvolver dermatites e sofrer com descamação da pele. É importante ficar atento.

– Glândulas: a doença de Addison (hipoadrenocorticismo primário) pode causar a atrofia de glândulas dos rins. Acredita-se que há um forte componente genético em várias raças, mas costuma ter mais frequência em poodles. Os sinais incluem depressão, falta de apetite, vômitos, diarreia, perda de peso, fraqueza, tremores e/ou desmaios.

– Coração: o poodle pode apresentar algumas condições genéticas no coração. Os sintomas podem incluir cansaço, tosse e dificuldade respiratória. Fique atento!

Nível de exercícios do cachorro

O poodle tem energia para dar e vender! E se não usá-la, ele pode ficar ansioso e estressado. Por isso eles precisam de muitos exercícios, inclusive o poodle toy. Embora cada variação possa apresentar um ritmo diferente, a recomendação de exercícios média para a raça é de 45 minutos diários, com caminhadas curtas, de cerca de 1,5 km de extensão. Mas não precisa parar por aí: a maioria dos poodles, depois de uma boa caminhada, ainda vai ter energia para brincar ou fazer alguma outra atividade. Então prepare o seu espírito – e que comecem os jogos!

Preço

Quem quer ter um exemplar precisa se perguntar: quanto custa um poodle? De acordo com os principais sites de venda do país, o preço médio de um filhote de poodle pode variar entre R$ 1.000 e R$ 6.000.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂 Saiba tudo sobre adoção de cachorro.

Curiosidades

– Tamanho: a denominação como miniatura e toy é usada somente para descrever o tamanho do cachorro, mas, apesar da variação, são todos de uma única raça, com o mesmo padrão.

– Nadadores: o poodle toy tem uma incrível capacidade de nadar, além de contar com uma pelagem adaptável a água. A palavra poodle vem do alemão pudel ou pudelim, que significa espirrar na água.

– Famosos: o poodle já foi e ainda é o cachorrinho de estimação de uma longa lista de artistas e celebridades, como Beethoven, Marilyn Monroe, Rihana, Ana Maria Braga, Elvis Presley, entre outros.

Censo Canino

Ranking de popularidade: o poodle é a 4ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Mel e Tobby (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos poodles do Brasil tem entre 2 e 4 anos

Cidades do Brasil com mais Poodle

Birigui – SP

19%

Macapá – AP

17%

São Luís – MA

16%

Campina Grande – PB

16%

Petrolina – PE

15.7%

Gostou? Compartilhe!

Experiências com Poodle

  1. Maju , 1.9 ano

    Saúde

    Sociabilidade

    Energia

    Facilidade de treinar

    Nível de cuidados

    Maju é muito brincalhona e companheira.Amamos levar ela pra passear.Ela é super social,se dar com todo mundo,em especial com as crianças.Gosta de brincar com bolinhas e ursinhos de pelúcias.Gosta de Batata doce,melancia e de sachês.Estamos muito felizes com a nossa companheira MAJUZINHA .

    28 de outubro de 2018

Compartilhe sua experiência

Saúde

Socialidade

Energia

Facilidade de treinar

Nível de cuidados