cachorro-doberman-1

Por trás da “cara de mau”, jeito imponente e corpo forte e musculoso do doberman, existe uma personalidade bastante afetuosa, leal, companheira e muito protetora. Ele é um grande amigo para toda a família e um ótimo cão de guarda. Também chamado de dobie e doberman pinscher, essa raça é conhecida por sua incrível inteligência e obediência. Não é à toa que esse cachorro é perfeito para atuar em resgates e como policial.

O doberman é um cachorro que não costuma dar trabalho no dia a dia, como ocorre com raças que exigem banho, tosa e escovação frequentemente. Por outro lado, necessita de um nível muito elevado de exercícios físicos para manter todo o seu vigor e saúde.

Origem: Alemanha

Peso: 27-45 kg

Altura: 61-71 cm

Expectativa de vida: 10-12 anos

História

O doberman é uma raça que surgiu recentemente. Na Alemanha, em meados de 1890, foi criada por Karl Friedrich Louis Dobermann, um cobrador de impostos. Ele desejava um cachorro de tamanho médio, que fosse companheiro e um bom cão de guarda para acompanhá-lo em seu trabalho, protegendo-o enquanto ia de porta em porta recolher o dinheiro dos contribuintes.

Embora não haja registros muito claros, acredita-se que o cobrador de impostos tenha cruzado as raças pastor alemão, pinscher, rottweiler, terrier, greyhound e weimaraner. A ideia era que a miscigenação resultaria na perfeita combinação entre força, lealdade e inteligência. Com uma impressionante rapidez, surgia então, no fim do século 19, um cachorro com um porte elegante, muito inteligente, corajoso, confiável, atento e com grande instinto protetor. A nova raça foi nomeada como doberman em homenagem ao seu criador, que faleceu pouco depois. A raça foi reconhecida pelo American Kennel Club (AKC) em 1900.

Características

Cores da raça

Com um pelo liso, curto, grosso e duro, o doberman apresenta quatro cores: preto, azul (um cinza escuro e azulado), vermelho (marrom avermelhado) e fulvo, chamado de Isabella (amarelo louro, alaranjado ou castanho avermelhado). Além de sua coloração predominante, essa raça traz ainda marcas bem definidas em tom de vermelho ferrugem acima dos olhos, garganta, testa, focinho, bochecha, nas pernas e na cauda.

Embora seja um pouco mais difícil hoje em dia, é possível encontrar também dobermans brancos ou albinos, mas são cores que não fazem parte do padrão reconhecido pelo American Kennel Club (AKC).

Temperamento do doberman

Esse cachorro de corpo musculoso e aparência elegante possui um temperamento bastante agradável. Leal, inteligente e com um forte instinto protetor, o doberman é uma das raças mais obedientes e com grande habilidade para aprender e absorver comandos. Além disso, também é muito resistente e veloz. Não é por acaso que esse cachorro se adequa perfeitamente ao trabalho de busca e resgate, policial e serviço militar.

Em casa, o doberman usa toda a sua imponência e personalidade poderosa para cuidar e defender a sua família, fazendo jus à sua fama de destemido, vigilante e alerta. Mas quando não há situação de perigo, o cachorro dessa raça quer mesmo é brincar e gastar toda a sua energia com passeios, corridas e atividades físicas.

Apesar de carregar em seu histórico criadores que quiseram torná-los agressivos e perversos ao usá-los em rinhas de briga, na década de 1970, houve um esforço muito grande para abolir essa característica de sua natureza e resgatar a sua real personalidade. Felizmente, hoje a raça é muito confiável e companheira. E não se engane com a sua “cara de mau”: o dobie é muito afetuoso e adora fazer parte da família, o que o torna um ótimo animal de estimação.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

O doberman é muito carinhoso com a sua família, além de educado e obediente, quando bem treinado. Isso torna essa raça muito amorosa e protetora com as crianças da família, desde que os pequenos sejam gentis – assim como devem ser com qualquer cachorro. Bebês e crianças menores devem ser supervisionadas, pois o doberman é um cachorro incrivelmente forte e pode machucá-las sem querer.

Enquanto o doberman é afetuoso e amigável com seus tutores, com estranhos seu comportamento é sempre de desconfiança e cautela. É preciso treiná-lo e ensiná-lo que suas visitas devem ser bem recebidas. Por mais obediente que seja, o seu instinto de cão de guarda é uma característica muito presente.

Agora, quando o assunto é amizade com outros cães ou animais, o dobie não é dos mais sociáveis. Mas com um trabalho de socialização e treino, é possível que o doberman conviva em harmonia os outros – principalmente se o outro cachorro for de raça diferente.

O doberman late muito?

Geralmente, o doberman é um cachorro muito silencioso e late somente quando há necessidade. Caso perceba algo de estranho, ele vai alertar o seu tutor como bom cão de guarda que é.

Mas se estiver estressado ou sem gastar energia, o doberman pode assumir uma postura diferente e fazer bastante barulho para compensar e chamar atenção da família.

A raça é destruidora?

Pode ser. Por ser um cachorro enérgico e ativo, o doberman precisa de bastante atividade física para manter a sua saúde física e mental. Quando não gasta toda a sua energia, esse cachorro pode ficar frustrado e, consequentemente, destrutivo.

Esse cachorro também pode ser treinado para ficar sozinho tranquilamente. No entanto, por ter um forte instinto de proteção, além de ser afetuoso e sensível, o doberman pode sofrer de ansiedade de separação, uma condição que pode fazê-lo latir e destruir a casa para chamar atenção.

O doberman é agitado?

Sim! Essa raça é enérgica, aprende tudo com grande facilidade e precisa ser estimulada frequentemente para se sentir desafiada. Além disso, é um cachorro que necessita de muitas atividades físicas diárias. Aliás, se o doberman ficar muito quieto, é importante procurar um veterinário.

Cuidados

O doberman não necessita de grandes cuidados, como banho e tosa frequentes que algumas raças exigem. Por outro lado, é um cachorro que exige muita atividade física e treinamento, para que se mantenha ocupado e não fique entediado.

– Treinamento: um dos cachorros mais fáceis de treinar e mais obedientes, o doberman precisa de adestramento para aprender a socializar e saber qual é a sua função. Ele também gosta de adquirir novos comandos, além de ter a necessidade de ser desafiado e exercitar toda a sua inteligência. Use a criatividade para diversificar as brincadeiras e atividades – ele vai adorar!

– Banho e escovação: geralmente essa raça é bem limpinha e não tem odor, por isso, banhos devem ser dados somente quando necessário. Já a escovação deve ser semanal. Isso vai ajudar a manter a aparência do seu doberman bonita e evitar que seu pelo se espalhe pela casa.

– Dentes e orelhas: para manter a saúde bucal, escove semanalmente os dentes do seu doberman. Verifique também as orelhas dele e limpe-as para evitar que o acúmulo de sujeira cause uma infecção.

Saúde

Em geral, o doberman é uma raça bastante saudável, mas, como todas, pode apresentar alguns problemas de saúde como por exemplo:

– Coração: cachorros dessa raça podem ter cardiomiopatia dilatada, uma doença comum em cães de médio e grande porte. Com ela, o coração enfraquece e não se contrai corretamente, o que reduz o fluxo sanguíneo no corpo e causa fraquezas e até desmaios.

– Quadril: outra doença comum em dobermans é a displasia de quadril, uma má formação das articulações do quadril. Essa condição causa dor e pode desencadear ainda outros problemas futuros, como atrofia muscular ou mesmo a perda dos movimentos das pernas traseiras, por exemplo.

– Sangue: a doença de Von Willebrand é um distúrbio na coagulação do sangue causada pela deficiência de uma proteína. Esse problema pode acarretar hemorragias e sangramento prolongado.

Nível de exercícios do cachorro

Como são cães ativos e atléticos, os dobermans são cheios de disposição e exigem um nível alto de exercícios físicos. Por isso, prepare-se para percorrer cerca de 22km por semana e encarar 90 minutos de atividades diárias, entre brincadeiras, passeios e corridas, para gastar toda a energia desse cachorro e manter a sua saúde. Atividade física é tudo o que os dobermans mais precisam.

Preço

Quem sonha em ter um filhote da raça se pergunta: quanto custa um doberman? O preço pode variar de R$ 900,00 a R$ 7.000,00 — o valor foi calculado com base no preço de filhotes da raça nos principais sites de venda do país.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Curiosidades

– Guerra de Okinawa: a sua força, inteligência e instinto protetor fizeram dos dobermans ótimos soldados na guerra de Okinawa, no Japão, em 1945. Nela, 25 cães da raça atuaram bravamente no combate como sentinelas e mensageiros. O fato rendeu ainda um memorial de bronze em Guam, uma ilha localizada no Oceano Pacífico, como uma forma de homenagem.

– Cinema: embora sejam conhecidos por serem ótimos guardiões e policiais, os dobermans já provaram que também são grandes artistas e estrelas de cinema. Eles atuaram em produções como A Gang dos Dobermans (1972) e Operação Zodíaco (2012), além de marcar presença também em animações como Up – Altas Aventuras (2009).

– World Trade Center: os cachorros dessa raça tiveram uma brilhante atuação na procura e resgate no incidente que aconteceu em 2001 nos Estados Unidos, quando as torres gêmeas foram atacadas e diversas pessoas ficaram embaixo de escombros.

Censo Canino

Ranking de popularidade: o doberman é a 63ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Canela e Bob (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos dobermans que vivem no Brasil tem até 1 ano

Cidades do Brasil com mais Doberman

Lagoa Santa Goiás – GO

1.4%

Imbituba – SC

0.9%

Bertioga – SP

0.9%

Viçosa – MG

0.8%

Campos do Jordão – SP

0.7%

Gostou? Compartilhe!

Compartilhe sua experiência

Saúde

Socialidade

Energia

Facilidade de treinar

Nível de cuidados