Dachshund

Dachshund: corajoso, animado e inteligente

Com pernas curtas, corpo alongado e orelhas grandes em relação ao seu tamanho, o dachshund tem um formato inconfundível. Frequentemente chamada de “salsicha”, “salsichinha” ou “linguicinha”, a raça de cachorro tem um temperamento curioso: é muito corajosa e inteligente. Originalmente usado para a caça de pequenas presas (como texugos, coelhos e raposas), esse cachorro tem um faro apurado, é naturalmente ativo e adora estar com a família – inclusive no colo!

Origem: Alemanha
Peso: até 5 kg (miniatura) e 5-7 kg (standard)
Altura: 13-15 cm (miniatura) e 20-23 cm (standard)
Expectativa de vida: 12-16 anos

Censo Canino

Ranking de popularidade: o dachshund é a 12ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Lola e Tobby (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos dachshunds que vivem no Brasil tem entre 2 e 4 anos

Cidades do Brasil com mais dachshunds*:

  • Santa Maria – RS 6,9%
  • Ubatuba – SP 6,7%
  • Campo Largo – PR 6,0%
  • Guaíba – RS 5,9%
  • Itanhaém – SP 5,8%

*A porcentagem foi calculada em relação ao total de cachorros cadastrados na mesma cidade na base da DogHero

História do dachshund

A história do dachshund começa na Alemanha e tem seus primeiros registros no século 15. Ilustrações da época mostram um cachorro caçador de corpo comprido, pernas curtas e orelhas tipo hound (os primeiros cães caçadores de que se tem notícia). Essas imagens normalmente refletiam a caça ao texugo – não é à toa que dachshund significa “cão texugo” em alemão. A missão exigia uma personalidade corajosa: ele tinha que rastrear a presa, perseguir, tirá-la da sua toca e matá-la.

Originalmente, eram reconhecidos dois tipos de dachshund: o salsicha de pelo liso e o de pelo longo. Em 1890, o pelo duro foi incluído como uma terceira variedade. O de pelo liso e curto é uma mistura das raças braque, pinscher e, provavelmente, basset hound francês. As demais variações têm grandes chances de terem sido criadas com a mistura entre dachshund e spaniel (pelo duro) e dachshund e terrier (pelo longo). A partir dos anos 1800, a raça passou a ser criada para companhia, quando ganhou o coração da realeza europeia, incluindo a corte da rainha Vitória. A partir daí, foi desenvolvida a versão miniatura da raça.

Cores da raça

Os salsichas são muito versáteis no quesito cor. O de pelo liso, o de pelo longo e o duro podem ter cor única (vermelho e creme), intercalada com fios escuros ou não. Também existe o dachshund de duas cores, que podem ser combinações entre preto, chocolate, wild boar (cada fio apresenta tons de vermelho, marrom e preto), cinza azulado e fulvo (tom semelhante ao marrom claro), incluindo marcas em castanho ou creme. E não para por aí. O padrão com manchas arredondadas e contrastantes, o listrado com faixas escuras por todo o corpo, o malhado e o sable (padrão de cor com tom bem escuro) também fazem parte da paleta de cores do salsichinha.

O de pelo duro apresenta pelagem dupla, sendo a mais curta de aparência e textura semelhantes às do liso (macia e curta), recoberta por uma camada de pelo rígido e grosso. O dachshund de pelo longo tem fios lustrosos e ondulados.

Temperamento do dachshund

O dachshund é uma raça que traz a própria história em sua personalidade. O passado de caçador é fortemente marcado no temperamento deles. Por isso, eles estão sempre farejando, adoram cavar e enterrar coisas. Também podem ser um pouco teimosos e insistirem em seus “instintos” para fazer as coisas à sua maneira. Essa característica faz com que o adestramento dos linguicinhas quando filhotes tenha melhores resultados do que se realizado mais tarde.

A personalidade do dachshund sofre influência das raças que deram origem às suas variações: enquanto o de pelo duro pode ser mais malicioso e o de pelo longo calmo e tranquilo, o de pelo liso fica no meio-termo entre seus irmãos. Independentemente do tipo, dachshunds são animados, brincalhões e espertos – o que faz deles excelentes companheiros.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

O dachshund se dá bem com outros animais – especialmente cachorros da mesma raça. Em todo caso, as chances de ele querer ser o cão dominante são altas, bem como de apresentar comportamento possessivo com seus brinquedos.

Para que a convivência com as crianças da família e com as visitas seja harmônica, o salsichinha precisa receber treinamentos de socialização desde filhote. Importante: é fundamental a supervisão do tutor quando houver a presença de uma criança que ele não conhece.

O dachshund late muito?

Talvez. Basta que ele se sinta solitário! E cabe comentar: as suas características físicas fazem com que seu corpo potencialize o som, resultando em um latido bem alto. E isso já foi bem importante em sua história, quando ele precisava avisar o tutor que havia encontrado a presa (os texugos, por exemplo!).

A raça é destruidora?

Pode ser, se ficar entediado ou sozinho por muito tempo. Mas, com adestramento e a devida atenção que ele requer no cotidiano, a casa e seus objetos vão estar seguros.

O dachshund é agitado?

Sim. Ele adora uma aventura e gosta de investigar o mundo. Suas heranças de caçador o fazem um adepto às perseguições de animais menores – ele vai adorar gastar as energias em um quintal ou parque! E não deixe um dachshund entediado: como é um cachorro inteligente, precisa se manter ocupado.

Saúde do dachshund

Dachshund é uma raça de cachorros fortes e de boa saúde. Resistente, é um animal de vida longa e, se observados os cuidados com a coluna, também vai permanecer saudável e feliz.

– Peso: salsichinhas têm facilidade para engordar e ficar acima do peso e, como o corpo do cachorro dessa raça é alongado, a coluna fica sobrecarregada quando isso acontece. Essa condição pode gerar problemas na coluna. Além disso, o sobrepeso pode causar problemas nas articulações, especialmente nos joelhos. Por isso, fique atento à alimentação e mantenha-o ativo!
– Escadas: a coluna do dachshund não permite que ele suba e desça escadas com frequência. Se você mora em um sobrado, um cachorro dessa raça não é a melhor opção.
– Joelho: as pernas curtas o tornam predisposto a ter luxação da patela – quando o osso do joelho se desencaixa da articulação e causa dores e falta de mobilidade. Evite que ele ande em pisos muito escorregadios!

Nível de exercícios do cachorro

O dachshund é bastante ativo e exige atividades diárias. Mesmo nos dias de chuva, é preciso interagir com ele – a brincadeira de jogar a bola para ele buscar é um sucesso, uma vez que essa raça de cachorro adora correr. Para manter a saúde em dia, uma hora de atividades por dia é suficiente. Por semana, recomenda-se que ele caminhe 11 km, ou aproximadamente 1,5 km diários.

Cuidados com o dachshund

O salsicha não demanda de seu tutor mais do que qualquer outra raça, apenas requer alguns cuidados específicos por suas características físicas – que também são seu grande charme.

– Corpo: cuide para que ele não pule de lugares muito altos. Como as costas do dachshund são alongadas, ele pode se machucar facilmente pulando de um sofá ou da cama, por exemplo. Pela mesma característica física, apoie tanto a traseira como a frente do cachorro ao pegá-lo no colo.

Banho: a não ser que ele tenha à disposição uma poça de lama para se sujar (ele adoraria!), o dachshund não requer uma frequência de banhos alta. No caso do pelo longo, a frequência pode ser um pouco maior – e lembre-se de secá-lo bem.

– Escovação: as três variedades de linguicinhas precisam ser escovadas regularmente. A frequência varia conforme o comprimento do pelo: semanal para o duro e para o liso e 2 vezes por semana para o longo – e com escovas específicas para evitar nós.

– Orelhas: como elas decaem sobre as bochechas, são propensas a desenvolverem fungos, bactérias e micoses. Por isso, precisam ser checadas e limpas semanalmente com algodão e solução própria de limpeza – não use hastes flexíveis, nem introduza nada no ouvido do cachorro.

– Temperatura: o dachshund tem sensibilidade às baixas temperaturas. No inverno, recorra às mantas e roupas para mantê-lo aquecido, especialmente na hora do passeio.

Curiosidades sobre a raça

– Nomes: além de salsicha e salsichinha, o dachshund também é conhecido como dackel, teckel e Cofap, no Brasil. Esse último, conquistado em referência a uma campanha comercial de amortecedor de carro muito comentada no final anos de 1980 e começo dos anos de 1990.

– Olimpíada: a primeira mascote oficial de uma olimpíada foi Waldi, um dachshund. O cachorro foi usado nos Jogos Olímpicos de Verão de 1972, realizado em Munique, na Alemanha.

Dachshund: preço e adoção

Agora que você conhece melhor da raça, é hora de saber: quanto custa um dachshund? O preço pode variar de R$ 300 a R$ 5.000 — o valor foi calculado com base no preço de filhotes da raça nos principais sites de venda do país.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Nomes de dachshund: os mais populares

Nomes de dachshund fêmea Nomes de dachshund macho
Lola Tobby
Mel Bob
Cacau Jack
Bela Scooby
Belinha Toddy
Nina Fred
Luna Thor
Maggie Luke
Sofia/Sophia Billy
Lilica Snoopy