Chow chow

Chow chow: leal, calmo e orgulhoso

Famoso por sua língua azul e pela juba que lembra a de um leão, o chow chow é uma das raças mais exóticas do mundo. Leal e reservado, ele costuma ser um cão de um dono só, e uma vez que o elege, é para a vida toda. Mas, se você não souber impor sua autoridade, ele vai achar que é o dono da matilha.

Origem: China
Peso: 20-32 kg
Altura: 43-50 cm
Expectativa de vida: 8-12 anos

Censo Canino

Ranking de popularidade: o chow chow é a 19ª raça mais popular do Brasil

Nomes mais comuns: Lola e Ted (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos chow chows do Brasil tem até 1 ano

Cidades do Brasil com mais chow chows*:

  • Guarapari – ES 3,9%
  • Governador Valadares – MG 3,3%
  • Anápolis – GO 3,2%
  • Mairiporã – SP 3,1%
  • Valparaíso de Goiás – GO 3,0%

*A porcentagem foi calculada em relação ao total de cachorros cadastrados na mesma cidade na base da DogHero

História do chow chow

Os registros mais antigos encontrados sobre a raça chow chow figuram entre as esculturas e cerâmicas da Dinastia Han, que governou a China entre 206 a.C e 22 d.C. Mas alguns historiadores acreditam que sua ancestralidade possa ser ainda mais antiga, originária da Mongólia e da Sibéria e, posteriormente, levada para a China.

Embora algumas especulações indiquem que o chow chow seria o resultado do cruzamento entre o mastim tibetano e o spitz, sua ancestralidade ainda é considerada um mistério. Na China do século VII, os chow chow eram úteis em várias atividades, como cão de guarda e de tração, uso mais frequentemente adotado pelos camponeses daquela época. Outro emprego comum era como cachorros de briga, nas práticas de rinhas.

Foi por meio do comércio entre a China e a Inglaterra, no século XIX, que o chow chow foi trazido para o Ocidente, trazidos por navegantes chineses. Em terras europeias, ele atraiu a atenção de muita gente por sua aparência peculiar e, por volta de 1880, passou a figurar nos zoológicos londrinos, com direito à visitação da rainha Vitória. Na Inglaterra, a raça passou por uma série de modificações para ficar maior e mais musculosa. Sua primeira aparição nos EUA se deu em 1890 e o American Kennel Club (AKC) o reconheceu em 1903.

Cores da raça

Embora possa apresentar algumas nuances de coloração mais clara na cauda e no quadril, o chow chow costuma ter cores uniformes, sendo vermelho, preto, canela, creme e azul algumas das possibilidades. Chow chows de cor vermelha são os mais comuns, podendo variar de castanho claro dourado à cor do mogno.

Temperamento do chow chow

Reservados, distantes, não muito fãs de carinhos, independentes e teimosos são alguns dos adjetivos que apenas começam a descrever a personalidade do chow chow. Embora seu pelo fofo seja bastante convidativo, eles não gostam muito de serem provocados nem agarrados por crianças e estranhos.

É uma raça muito inteligente, sendo facilmente adestrável, mas tem espírito de gato. Portanto, não espere ver aquela agitação e adoração quando chegar em casa. O chow chow também não tolera castigos físicos, pois espera ser tratado com dignidade e respeito e vai retornar o tratamento na mesma medida – se achar que você é digno dele.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

O chow chow não é muito boa praça. Sua postura altiva, indiferente e distante muitas vezes pode fazer com que você ache que trocou gato por lebre… quer dizer, cão por gato. É por isso que os treinos com a raça costumam ser de socialização.

Muitas vezes incompreendido, o chow chow costuma suspeitar de estranhos, pois é bastante territorial e leva muito a sério seu lar e sua família. Na presença do tutor e feitas as devidas apresentações, o chow chow saberá conviver com um estranho, mas na ausência de seu tutor ele raramente deixará um estranho passar ileso. Se você quiser que seu chow chow conviva bem com crianças, é bom começar a adestrá-lo desde filhote, com treinos de socialização e obediência. E as crianças também: ensine-as como segurar e lidar com a raça, para uma convivência pacífica entre ambos.

O chow chow late muito?

Conhecido por sua atitude, digamos… gatuna, o chow chow não vai latir a não ser que seja estritamente necessário. Conhece o ditado “cão que ladra, não morde”? Pois é, o chow chow é exatamente o contrário, morde primeiro, pergunta depois.

A raça é destruidora?

Os filhotes de chow chow geralmente são bem comportados e não apresentam comportamentos destrutivos ou desobedientes, mas isso não costuma durar muito. Conforme se aproxima sua adolescência, o chow chow tem uma tendência a desafiar a autoridade do dono, e se ele empacar com alguma coisa, não vai haver santo que o faça mudar de ideia.

Como a raça é conhecida por sua personalidade introspectiva, é recomendável adestrá-lo desde filhote, para aceitar pessoas, lugares e cachorros estranhos com calma e tranquilidade.

O chow chow é agitado?

Conhecida por ser uma raça bem comportada, o chow chow não vai morder seus sapatos, tirar suas roupas do varal ou roer móveis e objetos. Mas não se engane: se ele se sentir desafiado por seu tutor, caso não o reconheça como o chefe do bando, pode ficar desobediente e agressivo.

Saúde do chow chow

O chow chow tende a ser bem saudável, mas pode apresentar algumas condições típicas da raça. Vamos ver algumas:

– Olhos: entrópio é uma doença em que a pálpebra fica invertida, voltando-se para dentro do globo ocular. Essa condição causa irritação nos olhos e, se não tratada, pode levar à cegueira. No caso do chow chow, acredita-se que tenha origem genética, mas também pode ser causada por infecção ou lesão ocular. Fique atento ao seu cachorro e leve-o ao veterinário caso ele apresente vermelhidão ou olhos muito lacrimejantes.

– Quadril: típica de cães de porte médio a grande e geneticamente modificados para ficarem maiores, a displasia de quadril é uma condição em que as articulações da anca do animal ficam “soltas”, podendo se deslocar e causar problemas mais sérios, como imobilidade. Considerada genética, a displasia do quadril pode fazer com que as articulações da região coxofemoral se deteriorem como parte do processo de envelhecimento do chow chow. Para prevenir esse problema, evite atividades extenuantes, para proteger as articulações dessa região do seu chow chow.

– Pele: os problemas de pele são comuns em raças com pelagem abundante, que impede a ventilação na pele, podendo reter a umidade. Como o pelo do chow chow é denso e áspero, ele pode apresentar eczemas, alergias e dermatites. Por isso é importante cuidar bem do pelo do seu chow chow para que ele tenha uma pele saudável.

Nível de exercícios do cachorro

Como o chow chow é um cão-gato, ele gosta de ficar longas horas deitado, relaxando e descansando sua beleza. Apesar disso, é importante estabelecer uma rotina de exercícios diárias de 45 minutos, com curtas caminhadas, de cerca de 2 km de extensão, para manter o porte e o físico do chow chow em forma.

Cuidados com o chow chow

O denso pelo representa boa parte dos cuidados a serem tomados com essa raça de cachorro. Fora isso, mantê-lo ativo também é importante – mas, como dito, preservando as articulações do chow chow, para que ele tenha uma vida feliz e saudável.

-Pelos: um dos problemas mais comuns na raça chow chow é o emaranhamento de pelos, pois seus fios são ásperos e densos. Portanto, você deve escovar sua pelagem diariamente, para impedir a criação de nós e ajudar a evitar a perda de pelo pela casa.

– Olhos: adote um cronograma de limpeza regular dos olhos e do rosto de seu chow chow. Como ele tem muitos pelos e muitas dobrinhas sobre suas sobrancelhas, pode haver acúmulo de sujeiras e gorduras. Por isso é importante limpar e secar essa região – e ficar atento à saúde de seus olhos.

Banho: os banhos devem ocorrer semanal ou quinzenalmente. E não esqueça de secá-lo muito bem, para evitar o acúmulo de umidade, o que pode causar descamação na pele.

– Orelhas: o acúmulo de cera e detritos pode causar infecção. Então, suas orelhas devem ser verificadas regularmente para evitar esse problema.

– Unhas: também é importante aparar as unhas do seu cão, para que não fiquem muito grandes e se quebrem, podendo machucar seu cão.

Curiosidades sobre a raça

– Origem do nome: foi por meio do comércio entre a China e a Inglaterra, no século XIX, que a raça de cachorro foi trazida para o Ocidente. Os navegantes que vinham da China traziam em suas embarcações uma miscelânea de produtos, e isso incluía o chow chow. Os chineses também usavam o chow chow como fonte de alimentação e fornecimento de peles para vestuário. Diz-se que a origem de seu nome provavelmente vem daí, pois “chow” seria uma corruptela inglesa da palavra chinesa “xiāo”, que significaria “comida/alimento”.

– Língua azul: uma das características mais curiosas do chow chow é sua língua azul. Em filhotes, ela costuma ser rosada, mas sua coloração começa a mudar a partir dos seis meses de idade. Não se sabe qual a origem nem a razão para o chow chow ter sua característica língua azul, mas uma velha fábula chinesa conta que quando Deus pintou o céu de azul, deixou cair algumas gotas de tinta na terra. Ao ver as gotas de tinta, o chow chow seguiu seu rastro e começou a lambê-las, e desse dia em diante, sua língua ficou para sempre azul.

Chow chow: preço e adoção

Achou o esse cão-gato uma graça e quer saber quanto custa o chow chow? De acordo com os principais sites de venda do país, o preço médio de um filhote da raça chow chow pode variar entre R$ 1.000 e R$ 3.000, dependendo do pedigree.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Nomes de chow chow: os mais populares

Nomes de chow chow fêmea Nomes de chow chow macho
Lola Ted
Leona Zeus
Mel Apolo
Pandora Lion
Bela Theo
Kiara Fred
Nina Thor
Luna Luke
Maggie Simba
Amora Bruce