raça de cachorro cavalier king charles spaniel

Descendente da realeza inglesa, esse pequeno aristocrata foi feito para o aconchego e o conforto do colo de seus tutores. Os cavalier king charles spaniels são amigáveis, carinhosos e voltados para as pessoas. Não é à toa que sempre foram ótimos cães de companhia e diplomatas natos. Quer um companheiro de todas as horas, bom pra cachorro? Então conheça um pouco mais o cavalier king charles spaniel.

Origem: Reino Unido

Peso: 30-33 kg

Altura: 6-8 cm

Expectativa de Vida: 12-15 anos

História

Uma variedade dos cães spaniel, o cavalier king charles spaniel fez parte da corte europeia no século XV. Imortalizados nas artes de retratistas renomados, como Van Dyck, Titian, Stubbs, Landseer e Gainsborough, os cavalier foram popularizados pela rainha Maria I, da Escócia, e pelos reis Charles I e II, da Inglaterra – daí seu nome “king charles spaniel”. O rei Charles II, aliás, era tão encantado com a raça que emitiu um decreto permitindo a presença de spaniels em qualquer lugar público, incluindo o parlamento.

Embora tenha sido um grande favorito dos aristocratas britânicos até o século XIX, sua popularidade diminuiu com o tempo, e os padrões da raça deixaram de ser seguidos por um período. No final do século XIX, por exemplo, a raça passou a ser cruzada com cães tipo toy asiáticos, como pugs e spaniels japoneses, para reduzir o tamanho de seus focinhos.

O interesse nos cães tipo cavalier só foi retomado a partir da década de 1920, quando Roswell Eldridge, um magnata norte-americano, intrigado com a raça retratada nas pinturas e retratos do século XV, ofereceu um prêmio em dinheiro para quem conseguisse reproduzi-lo conforme as imagens pictóricas da época.

A perspectiva do prêmio em dinheiro levou os criadores a tentarem fazer renascer o estilo antigo. E os cães criados à época deram origem ao cavalier king charles spaniels. Nos Estados Unidos, o primeiro exemplar da raça documentado apareceu somente em 1952. Mas foi só em 1995 que o American Kennel Club (AKC) a reconheceu.

Características

Cores da raça

Os cavaliers podem apresentar uma cor única na pelagem, assim como podem ter variações tricolor e bicolor, podendo apresentar pelo malhado ou não. Em geral, as cores mais comuns do cavalier king charles spaniel são as variações em branco e castanho (conhecida como Blenheim pelos criadores da raça) e tricolor, com pelagem castanha, preta e branca (predominantemente na parte do peito, barriga e patas).

Temperamento do cavalier king charles spaniel

O cavalier king charles spaniel é perfeito para a família. Com seu temperamento amável e tolerante, ele se dá bem com pessoas de todas as idades. E isso inclui as mais variadas situações, que podem ir desde aquele sobrinho hiperativo até a avó que quer que ele fique no colo para sempre.

Conhecido por ser gentil, curioso e brincalhão, a raça cavalier é muito usada como cão de terapia. Isso porque essa função exige que o cachorro faça companhia, distraia, interaja de maneira amável e amigável com as pessoas, e o cavalier é perfeito nessas tarefas. Além disso, como são bastante tolerantes, são extremamente adaptáveis. Podem viver na cidade, no campo, na rua, na chuva, na fazenda…

Mas sim, você também pode ter um cavalier king charles spaniel naquele seu apartamento de poucos metros quadrados, pois seu tamanho o permite. Apesar de parecerem calmos e tranquilos – e até são –, eles também são bastante ativos, e gostam de perseguir coisas (aquela formiga, aquele louva-deus, aquela joaninha que entrou pela janela).

A raça cavalier é gente como a gente: ele adora o povo! É uma dessas raças que precisa ter pessoas por perto para ser feliz. O único problema disso é que ele pode ser um pouco carente. Portanto, nada de colocá-lo para dormir no quintal, ou ele pode ficar #chateado.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

Como já dissemos, o cavalier king charles spaniel é muito diplomático e, por que não dizer, até político. Ele vai tentar angariar os votos daquele seu amigo que ele acabou de conhecer, da vizinha do andar de baixo (ou da casa ao lado), e do carteiro que veio entregar o boleto. O resultado disso é que, como cão de guarda, o cavalier é um ótimo cão de companhia. Tendo esse temperamento tão aberto e bonachão, não tem como ele se dar mal com ninguém. Ou seja, ele é dado, sim!

A raça cavalier late muito?

Não muito. Na verdade, ele é mais de uivar e chorar que latir. Como é super voltado para as pessoas, pode apresentar alguma carência. Daí que não adianta inventar de fazer casinha, de colocar caminha para ele na área de serviço ou colocar pra dormir na cozinha. Ele vai querer dormir com você, de preferência na sua cama.

A raça cavalier é destruidora?

Não! O cavalier é um lorde! Ele até pode apresentar algum comportamento destrutivo, mas só se se sentir isolado ou entediado. Mas isso é comum a todos os cachorros num geral. É só fazer exercícios, brincar, caminhar, fazer carinho e manter a saúde do seu cavalier em dia que ele ficará mais zen que Buda.

A raça cavalier é agitada?

Não! Apesar de ser uma raça ativa e que gosta de brincar e passear, ele costuma ser mais calmo. E como é um cachorro aristocrático, costuma ser delicado e cortês. Não apresentando um comportamento, digamos, adolescente.

Cuidados

– Pelo: como o pelo do cavalier é fino, liso e longo, você precisa escová-lo pelo menos a cada dois dias com um pente ou uma escova de cerdas firmes, para evitar o emaranhamento. Outro cuidado importante com os pelos é a apara, que deve ser feita regularmente, no caso dos pelos da região dos olhos, e com alguma frequência no resto do corpo, para ajudar na manutenção e para não criar emaranhados.

– Banho: como ele vai ter muito cuidado de escovação, o intervalo entre os banhos pode ser um pouco maior, como uma vez por mês, ou quando você achar necessário, dependendo da rotina e das atividades do seu cavalier.

– Orelhas: por causa de seu pelo, o acúmulo de umidade é bastante comum na raça, por isso é importante limpar a região pelo menos uma vez por semana, e ficar ligado para ver se não há escamações ou inflamações.

– Dentes: o cavalier tem bastante propensão a ter problemas dentários e, portanto, é importante manter uma rotina de escovação, senão diária, pelo menos três vezes por semana.

– Uso de arnês: como o cavalier tem propensão a ter sopro no coração, é recomendável o uso do arnês, e não da coleira.

Saúde

Em geral, o cavalier king charles spaniel é uma raça bastante saudável, mas algumas condições são comuns de aparecerem. Veja quais são:

– Quadril: uma condição hereditária que acompanha a maioria dos cães de raça, a displasia do quadril é um problema em que há o desgaste da cartilagem dos ossos do quadril. Esse problema pode fazer com que o animal fique manco ou até mesmo perca os movimentos da região.

– Coração: bastante comum em cachorros em idade avançada, o sopro no coração é uma condição que se manifesta com tosse, cansaço e língua roxa. Consulte seu veterinário assim que verificar a presença de algum desses sintomas.

– Sangue: a trombocitopenia está entre as doenças que a raça cavalier pode apresentar. É uma doença que causa a redução das plaquetas no sangue, e pode ter uma série de causas, mas os sintomas, em geral, incluem hemorragias e dificuldade de cicatrização. Fique atento!

Nível de exercícios do cachorro

Apesar de ser uma raça pequenina, calma, gentil e tranquila, pode até parecer que o cavalier não tem tanta energia para gastar. Porém, ele é um cão bem ativo, e precisa de um cronograma de exercícios regular. Mas não precisa se preocupar. De acordo com o padrão de exercícios recomendável para a raça, se você percorrer 10 km semanais, distribuídos em atividades diárias de 30 minutos, seu cavalier vai ficar muito feliz e saudável.

Preço

Quem deseja um exemplar da raça cavalier esbarra na dúvida: quanto custa um cavalier king charles spaniel? O preço pode variar de R$ 1.200 a R$ 5.000 — o valor foi calculado com base no preço de filhotes da raça nos principais sites de venda do país.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Curiosidades

– Nomão: embora não supere Pedro de Alcântara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon (D. Pedro I), convenhamos que esse é o maior nome de raça já visto. King charles spaniel vem do fato de que era o cão spaniel favorito do rei Charles II. Já cavalier é uma homenagem ao partido monarquista que apoiou os Stuarts durante a guerra civil (e que custou a Charles I sua cabeça). Portanto, cavalier king charles spaniel.

– Hall da fama: a maior exposição na mídia ocorreu quando um deles interpretou “Elizabeth Taylor”, a cadela de estimação de Charlotte York, uma das quatro personagens de Sex and the City.

Censo Canino

Ranking de popularidade: o cavalier king charles spaniel é a 55ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Cookie e Buddy (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos cavaliers do Brasil tem até 1 ano

Cidades do Brasil com mais Cavalier King Charles Spaniel

Porto Seguro – BA

0.02%

Assis – SP

0.01%

Olímpia – SP

0.01%

Guaratinguetá – SP

0.007%

Lorena – SP

0.005%

Gostou? Compartilhe!

Experiências com Cavalier King Charles Spaniel

  1. Johnnie Label , 1 ano e 3 meses ano

    Saúde

    Sociabilidade

    Energia

    Facilidade de treinar

    Nível de cuidados

    Apresentou um quadro de espirro reverso com pequenos e rápido desmaios aos 6 meses. Se recuperou e nunca mais teve. De reto a saúde dele tem sido ótima.
    Hiper sociável e amoroso. Os pelos por mais que escovados frequentemente, embolam, Principalmente no peito e barriga.
    Muito inteligente e parceiro.
    Sou apaixonada pela raça. O texto acima descreveu Johnnie perfeitamente.

    23 de outubro de 2018

Compartilhe sua experiência

Saúde

Socialidade

Energia

Facilidade de treinar

Nível de cuidados