cachorro-bull-terrier-1

Não se deixe enganar pela fofura: o bull terrier vai poder te acompanhar em todos os momentos de adrenalina! O delicado filhote pode tornar-se um atlético e robusto amigo em seu dia a dia, sempre disposto a brincar sem parar. Companheiro do jeito que é, quem vê sua expressão “séria” não imagina o quão amoroso é seu coração.

Já a personalidade dessa raça requer mais que um dono que o leve para passear: o bull terrier requer um líder que imponha regras e lhe dê comandos com voz firme – ou então, ele vai apresentar comportamentos inadequados, como, por exemplo, puxar a coleira durante o passeio, frequentar áreas não permitidas e fazer xixi e cocô no local errado. Disciplina e obediência vão trazer bons resultados a longo prazo ao bull terrier.

Origem: Inglaterra

Peso: 22-31 kg

Altura53-55 cm

Expectativa de vida: 12-13 anos

História

O bull terrier tornou-se oficialmente conhecido e estudado em meados de 1850, na Inglaterra. James Hinks foi o responsável pela padronização da raça, isto é, sua aparência, dando destaque logo em seguida ao seu comportamento. O irlandês reparou bem no formato oval da cabeça do animal – o que o torna até hoje peculiar – e, principalmente, destacou sua tendência a se desenvolver quase que sem limites. Assim, logo concluiu que seria necessário estimular seu equilíbrio físico e emocional para torná-lo sociável e familiar.

Assim, ao cair nas graças do público, a raça ganhou seu próprio clube de admiradores: o The Bull Terrier Club, formado em 1887. A prova de que o bull terrier não é forte somente fisicamente pode ser encontrada em sua própria trajetória histórica. Em meados do século 20, a raça sofreu uma queda de sua popularidade, antes da Primeira Guerra Mundial, e, posteriormente, passou a figurar entre as melhores raças, graças ao trabalho de seus entusiastas.

Características

Cores da raça

Os filhotes de bull terrier podem ser bem versáteis no quesito cor. Os tons principais são branco, preto, vermelho, fulvo (tom semelhante ao marrom claro) ou tricolor. O branco é presença frequente, mesmo no caso dos coloridos. Qual cor agrada mais a você? Talvez não importe muito, pois o bull terrier fica um verdadeiro charme em todas elas.

cores-bull-terrier-1
cores-bull-terrier-2

Temperamento do bull terrier

O bull terrier é uma raça vigorosa, bastante ativa e extraordinariamente leal àqueles a quem ama. Aliás, este é o típico cachorro que vai exigir alguma disciplina e bastante atenção de seus donos. Ele pula, corre e brinca como se não houvesse o amanhã! E, embora aparente ser sério, o bull terrier possui um comportamento bastante adorável e admirável, o que acaba por refletir o quão amoroso é seu coração. É um amigo para todos os momentos.

Como toda raça cheia de energia, é necessário cuidar de alguns de seus aspectos comportamentais, tais como agressividade ou mesmo excessiva timidez. É uma questão de observar e corrigi-lo, ou mesmo adestrá-lo com ajuda profissional, a fim de evitar contratempos de sua própria natureza. Se você ajudá-lo nesse quesito, o bull terrier vai se desenvolver sem problemas.

A raça com crianças, estranhos e outros animais

O bull terrier é sociável, mas alguns pontos devem ser observados. Devido ao seu tipo físico e seu comportamento, é recomendado, quando ele estiver em contato com crianças, que o tutor esteja por perto para supervisionar suas brincadeiras. Em companhia de outros cães também não é recomendável deixá-lo sozinho. Se possível, devem ser desde pequenos estimulados a conviver em sociedade.

O bull terrier late muito?

Não. O bull terrier não costuma latir sem motivo. Por seu comportamento às vezes tímido, ele tende a ser mais observador. Se realmente houver latidos, é porque a situação o pôs em alerta. Caso contrário, o bull terrier será discreto em suas manifestações.

A raça é destruidora?

Pode ser. A raça é de fato travessa, mas não chega a ser um terror. Como todo e qualquer cachorro, o bull terrier deve aprender a controlar seus impulsos. Ele vai querer espaço para crescer e se desenvolver e, para isso, nada melhor do que ajudá-lo nessas etapas, orientando-o quanto aos locais onde pode brincar e sobretudo como e com o que brincar nesses locais.

O bull terrier é agitado?

Isso depende de seu comportamento, ou seja, da personalidade de cada cachorro. Ele pode ser mega ativo como também mega tímido. Logo, a solução é o equilíbrio, e isso só vem com disciplina e afeto enquanto ele se desenvolve no dia a dia.

 

Cuidados

Já deu para perceber que o bull terrier é um cachorro que dispensa comentários quanto ao seu estilo prático e saudável, não é? Mas é preciso ter alguns cuidados essenciais com relação à sua manutenção física e comportamental:

– Colo: embora goste de receber atenção, o bull terrier tem seu próprio temperamento, que pode ser agitado ou tímido. O ideal é estimulá-lo a correr livre pelo chão.

– Banhos: dois banhos ao mês são suficientes – e a água deve estar morna! Não use muito shampoo, que pode provocar dermatites (irritações na pele).

– Pelos: como o pelo da raça bull terrier é curto, a escovação pode ser feita duas vezes por semana apenas. E não precisa ser com intensidade. Passadas leves de escova retiram excessos de pelo e fazem uma boa massagem em seu corpo.

– Unhas: as unhas dessa raça devem ter sua manutenção sempre em dia. Como ele gosta de brincar e é bastante ativo, é importante dar atenção à saúde de suas unhas e patas.

– Orelhas: devem ser limpas regularmente para que não haja acúmulo de cera ou sujeira, que provoca infecções.

Saúde

O bull terrier é geralmente um animal saudável. Ainda assim, como as raças de cachorro, alguns problemas de saúde podem acontecer. Alguns cuidados são necessários para manter a saúde da raça em dia. Confira os principais:

– Pele: o ponto fraco do bull terrier é a pele. Quanto mais claro for o pelo, maior a necessidade de cuidados com a exposição ao sol. Aplique protetor solar de acordo com a recomendação do fabricante e de um veterinário: pode ser um próprio para pets ou mesmo o de uso humano. Além disso, verifique a pele do cachorro regularmente em busca de anormalidades, como caroços, por exemplo.

– Surdez: causada por fatores genéticos, atinge mais os brancos. Possivelmente, isso aconteceu porque foram realizados muitos cruzamentos entre cachorros surdos, uma vez que a surdez unilateral (em apenas um dos lados) é difícil de perceber. Testes devem ser realizados para verificar a qualidade da audição dos cachorros dessa raça.

– Dentes: a raça possui dentes fortes, bem ajustados, saudáveis e de bom tamanho, tudo condizente com seu jeito saudável de ser. Mas é sempre bom e recomendável que a escovação seja feita regularmente, para assegurar sua saúde bucal.

Nível de exercícios do cachorro

O bull terrier tem fôlego de sobra! Em média, a raça deve se exercitar diariamente por uma hora. Por semana, é ideal que ele caminhe 13 km, o que dá um pouco menos que 2 km ao dia. Ou seja, seu nível de exercícios é alto; e, de quebra, o de seu próprio dono deve ser também, para que possa acompanhar o pique de seu amigo.

Preço

Considerou todas as particularidades dessa raça e quer ter um bull terrier na sua casa? O preço de um filhote de bull terrier pode variar de R$ 500 a R$ 7.000 — o valor foi calculado com base no preço dos principais sites de venda do País.

Antes de decidir comprar um cachorro, lembre-se que existem muitos animais abandonados nas ruas ou resgatados por ONGs à procura de uma família amorosa. Adotar é tudo de bom! 🙂

Curiosidades

– Clube de Fãs: da Inglaterra para o mundo, o bull terrier possui um fã-clube que atravessou o oceano: o The Bull Terrier Club of America. Nele, os amantes da raça podem encontrar desde sua história até possíveis locais de adoção.

– Protetores: os cães da raça Bull Terrier, quando pressentem que um membro de sua família está em perigo, estão sempre prontos para defendê-lo, custe o que custar.

– Pitbull X bull terrier: o bull terrier e o pitbull possuem alguns ancestrais em comum, o que os torna semelhantes em quesitos como fácil adaptação, lealdade e agilidade. Apesar disso, cada raça tomou rumos diferentes em seu desenvolvimento. Enquanto o pitbull exige uma grande carga de exercícios e é fácil de ser treinado, o bull terrier, ainda que precise de atividades, não vai ligar se não puder passear num dia chuvoso e tende a ser mais desobediente, exigindo mais paciência durante o treinamento.

Censo Canino

Ranking de popularidade: o bull terrier é a 28ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns: Frida e Bolt (veja o top 10 no fim do post!)

Média de idade: a maioria dos bull terriers do Brasil tem até 1 ano

Cidades do Brasil com mais Bull Terrier

Caieiras – SP

4.8%

Pinhais – PR

2.5%

Angra dos Reis – RJ

2.2%

Ubatuba – SP

2.2%

Camaragibe – PE

2.1%

Gostou? Compartilhe!

Compartilhe sua experiência

Saúde

Socialidade

Energia

Facilidade de treinar

Nível de cuidados