A veterinária da DogHero explica por que o cãozinho passa mal, o que você deve observar e quando vale a pena levá-lo ao veterinário.

É sempre um susto quando o hóspede passa mal, né? 🙁 Mas o vômito é um mecanismo de defesa dos animais, útil para a manutenção da saúde.

As causas que explicam o mal-estar são muitas:

. Quando o cachorro engole algo diferente e o estômago não recebe bem – por exemplo, quando come grama ou algo do lixo;

. Quando resolve brincar ou correr logo após comer e atrapalha a digestão;

. Quando está há muito tempo sem se alimentar (nesses casos, o vômito é espumoso e amarelado);

. Quando muda de ambiente ou de dieta;

. Quando está doentinho: várias doenças têm o vômito como sintoma, como intoxicação, cinomose, parvovirose e giargíase.

O que fazer?

O mais importante é não se desesperar e observar como ele fica após vomitar. Em primeiro lugar, retire a comida do cãozinho e tente oferecer de novo depois de uma hora. Mas se o vômito persistir, vier acompanhado de outro sinal de maneira intensa – como não querer se alimentar ou beber água, diarreia, desânimo, febre, tosse – e você perceber que ele não melhora, leve-o ao veterinário. Clique aqui e saiba como acionar a garantia veterinária.

Aí vão algumas perguntas que você deve se fazer para responder ao veterinário:

. Quando o cãozinho começou a vomitar?

. Foram quantos episódios de vômito? Em que intervalo?

. Qual o aspecto desse vômito? Cor? Tem comida junto? Tem espuma? Tem sangue?

. Vomitou logo após comer ou depois de muitas horas?

. Comeu algo diferente? Outra comida? Brinquedo? Inseto? Plantas?

. Está com apetite ou não quer comer?

. Está fazendo cocô normalmente? Está com diarreia?

. Bebe água? Quando bebe água, também vomita?

. Tem esforço para vomitar? Salivação? Parece estar enjoado ou vomita “do nada”?

. Observe o comportamento: alguma coisa mudou ou ele continua alegre, brincando? Tem outro cãozinho próximo com os mesmos sintomas?

. Tem qualquer outro sinal clínico?

Atenção à ingestão de líquidos e à dieta

Quando o cachorro vomita algumas vezes, fica desidratado em algum grau. É importante oferecer líquidos para que a situação não se agrave. Caso ele torça o nariz para a água em temperatura ambiente, tente oferecer água gelada ou água de coco, geralmente mais atraentes.

No dia em que ele passar mal, é normal que sinta-se enjoadinho e não queira saber da ração. Nesse caso, adotar uma dieta leve é mais apetitoso e suave para o estômago dele.

Anote uma receitinha caseira de canja de galinha que pode ajudar a restabelecer as forças dele:

. 1 xícara de arroz

. 80 g de peito de frango

. 3 -4 xícaras de água

. 1 pitada de sal

Cozinhe os ingredientes em uma panela por 20 minutos. Desfie o frango e junte novamente à mistura. Sirva frio ou morno (nunca gelado ou quente). Deixe bem molhadinho para ser mais apetitoso e ser mais uma fonte de hidratação. Lembre-se de perguntar previamente ao tutor do pet se você pode fazer a receitinha e dar a ele 😉

É sempre bom lembrar: qualquer medicação só pode ser dada com recomendação do veterinário e consentimento do cliente. Além disso, o tutor deve sempre ser avisado sobre o estado de saúde do cãozinho. Além de estar ciente de toda a situação, ele pode te dizer um pouco mais sobre o histórico do hóspede, talvez até te passar algumas recomendações e, claro, ficar tranquilo pois saberá que você está cuidando e acompanhando o filhote dele.

Fonte: veterinária DogHero Ingrid Stein