image/svg+xml image/svg+xml

Como passear com cachorro: 7 dicas incríveis (com checklist!)

como passear com cachorro

Antes de se tornar mãe ou pai de cachorro, acreditamos de verdade como passear com cachorro é coisa fácil. E parece simples, né? Só colocar a coleira nele e sair. Mas, depois, descobrimos que é um pouco mais complexo.

Primeiro, depende da personalidade do cãozinho. Às vezes, o cachorro puxa a guia. Também te aqueles que fazem muitos amigos por onde passam, os que deitam na primeira oportunidade… Não há uma fórmula única que valha para todos, mas tem algo que todos têm em comum: a necessidade de passear.

O cãozinho pode viver em um grande quintal, brincar todo dia com alguém da família ou mesmo ter a companhia de outro animal em casa. Passear com cachorro continua sendo uma necessidade, tão importante quanto alimentação, vacinas e amor. Os passeios são responsáveis pela manutenção da saúde física e emocional do cachorro. Sem eles, os peludos podem desenvolver comportamentos como ansiedade, depressão, agressividade, além de sobrepeso, problemas articulares e musculares.

Se você não tem tempo ou sabe como passear com cachorro não é tarefa fácil, não espere seu cachorro ficar entediado ou sedentário: dog walker é um ótimo recurso à sua disposição! A nossa primeira dica é sobre essa opção.

1. Como escolher dog walker pro meu cachorro?

O passeador ideal é apaixonado por cachorros como você e faz com que o passeio seja um momento agradável e totalmente ajustado ao perfil e nível de energia do seu cãozinho. Assim, o cachorro fica satisfeito, calmo, equilibrado e cheio de saúde. Também é importante que o dog walker seja selecionado e qualificado para que tanto seu cãozinho como você, ao sentir segurança que ele está em boas mãos, tenham a melhor experiência com o passeio.

O aplicativo DogHero faz seleção e treinamento de seus passeadores. Também indica o dog walker ideal de acordo com as características do seu cachorro. Além disso, o app tem rastreio por GPS, e você fica sabendo em tempo real o trajeto e tudo o que aconteceu pelo caminho, até quantos xixis seu cachorro fez! Se quiser saber mais, clique aqui.

como passear com cachorro dog walker

Mas, se você quer mesmo é sair para a rua com seu cãozinho, alguns cuidados devem ser tomados.

2. Manter seu cãozinho protegido é prioridade

Como passear com cachorro o deixa bastante exposto aos riscos da rua, estar com a carteirinha de vacina para cachorro em dia é fundamental. 
Afinal, saúde em primeiro lugar! Por isso, é importante que seu cãozinho esteja protegido contra doenças e parasitas que pode encontrar pelo caminho.

Para ajudar você nessa tarefa, fizemos um checklist do que você precisa ver se está em dia com seu cãozinho antes de botar o pé na rua. Confira:

  • Controle de pulgas
  • Controle de carrapatos
  • Vermífugo
  • Vacina V8 ou V10
  • Vacina contra raiva

Se você tiver dúvidas sobre vacina para cachorro, clique aqui!

3. Acessórios não são dispensáveis

Muita gente acha que placa de identificação para cães é só um charme, mas muito pelo contrário! Esse é um acessório de passeio que não pode ficar em casa em hipótese alguma. Em um caso de fuga, é a placa de identificação para cães que vai aumentar as chances do cãozinho voltar para casa.

Além disso, o número dois não se recolhe sozinho. Para fazer o serviço, você pode levar jornais ou papeis velhos e sacolinhas de mercado. Há também a opção de saquinhos higiênicos, como esses da ZeeDog, que podem ficar presos à guia.

4. Passear com o cachorro solto (sem guia) é melhor?

Renata é enfática: “jamais passeie com o cão solto, mesmo que ele seja adestrado!”  As chances de um acidente acontecer, como um atropelamento, ele se machucar ou comer algo indevido sem você ver e se intoxicar são muito altas. O risco não vale a pena.

5. Passeio para cachorro: com coleira ou peitoral?

A opção mais segura é a peitoral com engate na frente, chamada anti-puxão, como essas que você encontra na ZeeDog. “Coleiras de pescoço aumentam as chances de ocorrer glaucoma e uma pesquisa realizada nos EUA concluiu que a cada três cães que usam coleiras de pescoço, dois apresentam fraturas no pescoço devido aos trancos”, explica Renata.

6. O sol pode estragar o passeio

A especialista em comportamento de cachorros e dog walker da DogHero Renata Ragazini destaca outro aspecto importante: “certifique-se de que o chão não está quente fazendo o teste com as costas da sua mão encostadas na superfície por 10 segundos. Se você suportar, significa que a temperatura está adequada e seu cão não queimará as patas”.

7. Como passear com cachorro no parque, onde tem muitos outros cães?

Especialmente aos fins de semana, variar e passear com cachorro é uma ótima pedida. Claro, outros tutores terão a mesma ideia, o que também é bacana, especialmente se seu peludinho é amistoso com outros animais. Novos cheiros para farejar são um excelente estímulo!

Se é a primeira vez de vocês nessa situação, fica a dica: verifique a linguagem corporal do seu cão e dos outros cães. “Se o cão lamber o nariz, bocejar ou se sacudir como se tivesse acabado de sair de um banho, isso demonstra que ele está estressado e as chances de uma briga iniciar são grandes”, esclarece Renata. “Nesses casos, mude o trajeto e evite o confronto”, aconselha.

E, é claro, água e petiscos também são sempre bem-vindos! Agora, você está expert em como passear com cachorro. Mas não se esqueça: se a rotina apertar, não deixe a coleira do seu cãozinho encostada. Saiba tudo sobre passeadores de cães clicando aqui!

Gostou? Compartilhe!

Busca passeadores ou anfitriões que hospedam cachorrinhos? Conheça a DogHero!