Uma das raças mais antigas de que se tem notícia, os dálmatas são dóceis e adoram acompanhar seus tutores na prática de esportes

Personalidade: atlético, protetor e amável

– Dálmatas são cães que amam estar perto de humanos e agradar seus donos. Conseguem se adequar bem tanto às pessoas ativas e praticantes de esportes, quanto a famílias que tenham crianças pequenas e muita energia para gastar.

– Por terem o nível de energia alto, precisam de bastante estímulo e meios de gastá-la – pode ser em brincadeiras ou em esportes como agility. Essa característica, somada ao fato de odiarem ficar sozinhos, pode levar os cães dessa raça a fazerem muita bagunça se não tiverem companhia ou atividades para fazer.

– Eles são cães carinhosos com sua família, mas podem ser desconfiados perto de desconhecidos. Por isso também são ótimos cães de guarda dentro de casa e vão te avisar se algo estiver errado.

História

– Origem: Europa e Ásia

– Primeiros registros: O local de origem exato da raça é desconhecido, mas há pinturas de cães muito parecidos com dálmatas em afrescos do século 14, na capela Santa Maria Novella na Itália. Em meados do século 19, na Inglaterra, os dálmatas foram usados em muitas funções por terem porte atlético, energia de sobra e lealdade aos donos. Entre as atividades, eles eram cães pastores e cães de carruagem (protegiam os cavalos que puxavam esses veículos).

 

Saúde - Peso: de 18kg a 28kg - Pontos de atenção: ossos e articulações; alergias na pele; sistema urinário; ouvidos. - Exercício: nível 5 - brincadeiras e passeios diários Higiene e beleza - Tamanho do pelo: nível 1 - curto - Necessidade de cuidado: nível 3 - banhos e tosas ocasionais; escovação dia sim dia não.

Fonte: American Kennel Club (tradução livre) e livro The Dog Directory, do autor PS Davies.