Por diversos motivos os cachorros podem se desentender, não socializarem e até mesmo brigar. Saiba como evitar que isso ocorra!

Cachorros são ótimos companheiros e, muitas vezes, dóceis e sociáveis. Porém, nem todos seguem esse padrão de comportamento, podendo ser mais ariscos, desconfiados e territorialistas. Mesmo com os mais tranquilos você deve ter atenção redobrada, pois cachorros podem brigar por diversos motivos e em diversas situações, como: alimentação, ciúmes do dono, brincadeiras, ausência de alguém para supervisioná-los, introdução de um novo pet na casa e territorialismo.

Para evitar que os cachorros entrem em conflito e briguem você deve se atentar nos três pontos abaixo:

  • Pré encontro 🐩

O primeiro passo é, antes de aceitar a reserva, fazer um pré encontro para conhecer pessoalmente tanto o tutor do hóspede como ele em si. Este momento é importante não só para tirar todas as suas dúvidas, como também para apresentar o seu pet ao futuro hóspede. Você deve observar como ambos irão se comportar na presença um do outro, se eles irão interagir bem entre si e se não tentarão avançar.

Se o pré encontro não for bem sucedido você não deve aceitar a reserva. Saiba mais sobre pré encontros clicando aqui.

  • Refeições 🍴

Esse é um momento muito propício a acontecer brigas pois alguns cães possuem sentimento de posse pela comida. Por isso, é imprescindível que você os separe na hora das refeições. Mantenha os horários e as porções, mas faça isso em locais separados.

Não deixe os potes de alimentação próximos uns dos outros e esteja perto para supervisioná-los enquanto comem. Assim, você não deixa que um chegue perto da comida do outro, evitando que briguem (ou que, por ciúmes, um cão iniba o outro de comer), além de proporcionar um momento de tranquilidade para todos.

  • Brinquedos e objetos ⚽

Além da comida, cães também são possessivos com seus outros objetos como brinquedos, bolinhas, caminhas e cobertas. Por isso, evite deixar que algo que seja de apenas um pet esteja ao alcance dos outros. Cães também reconhecem seus pertences pelo cheiro e deixar a coberta, por exemplo, com outro cão, pode fazer com que ele se sinta enciumado ao detectar o cheiro de um outro animal em algo que é dele. Mantenha cada objeto com seu respectivo dono e deixe que ele faça uso exclusivo. Assim você respeita a individualidade e as coisas de cada um.

shutterstock_129895793

Outras duas formas de evitar briga entres cães é fazendo exercícios frequentemente para mantê-los ocupados e fazer associações positivas. Os exercícios farão com que os cachorros gastem energia e, dessa forma, ficarão menos estressados e com menos disposição para brigar, além de aproximá-los. Aposte em passeios longos em ritmo acelerado com intuito, realmente, de cansá-los e não apenas de levá-los para dar uma volta.

Já a associação positiva serve com um reforço de que quando um está perto do outro coisas boas acontecem. Ou seja, se o seu cachorro gosta de passear e passa a fazer isso junto com outros cães, ele entenderá que os outros cães são legais pois quando eles estão por perto, ele passeia. Este é apenas um exemplo, mas você também pode testar com brincadeiras e petiscos.

Tenha em mente que evitar brigas é melhor, mais simples e mais seguro do que separá-las. Por menor que seja o cachorro, sua mordida e suas unhas podem machucar bastante outro cãozinho, além de causar um transtorno para todos: para você, para os próprios pets e para seus tutores.

Cachorros não começam a brigar do nada, eles vão apresentar alguns sinais de que algo está errado ou de que estão incomodados com a presença de outro animal. Antes de brigar cães rosnam e latem uns para os outros, ficam com o pelo eriçado, olham fixamente para o outro cachorro e, algumas vezes, se isolam e reagem negativamente quando outro cachorro se aproxima. Se você observar esses comportamentos, fique atento e tente acalmá-los ou separá-los o mais rápido possível.

shutterstock_217665775

Caso a briga realmente venha a acontecer, saiba como agir.

O que NÃO fazer:

1 – Se desesperar e gritar

Nestes momentos é difícil não se desesperar, mas você precisará manter a calma. Quanto mais nervoso ficar, menos conseguirá pensar rápida e logicamente para resolver a situação. Além disso, gritar fará com que os cães fiquem ainda mais agitados. 

2 – Deixar que outros cães se aproximem

Quando dois cachorros estão brigando, outros cães entrarão na briga e em questão de segundos você terá, além de uma briga generalizada, vários cachorros para separar, o que tornará tudo mais difícil.

3 – Esperar que os cães parem sozinhos de brigar

Não espere por esse momento, pois eles não irão parar sozinhos. Quanto mais tempo passarem se atacando, pior a situação ficará e eles ficarão mais feridos.

3 – Entrar no meio da briga

Tentar separá-los colocando a mão no meio ou tentando tirar apenas um deles só fará com que você também se machuque. Por menor que os cães sejam, ou mesmo que sejam seus, naquele momento eles estão totalmente agressivos e não saberão distinguir você do outro cachorro.

4 – Utilizar violência para separar a briga

Chutar ou bater nos cachorros não irá ajudar, além de machucá-los mais ainda e incitar, cada vez mais, a agressividade.

O que você DEVE fazer:

1 – Jogar água nos cães

O impacto da água no corpo dos cachorros fará com que eles “se assustem”, se sintam incomodados e se afastem, mesmo que rapidamente, um do outro.

2 – Faça barulho

Use um apito, assobie, bata palmas, utilize objetos que façam barulhos altos perto deles. Isso faz com que os cães se assustem por terem uma audição mais sensível e, consequentemente, dispersem.

3 – Criar uma barreira entre eles

Tente separá-los fisicamente colocando um objeto entre eles formando uma barreira. Utilize lixeira, vassoura, balde ou qualquer outro objeto que consiga criar um espaço entre eles sem machucá-los.

4 – Puxe o rabo do cachorro e erga as patas traseiras

Alguns cachorros podem morder e não soltar mais. Se isso acontecer, segure o rabo, erga o corpo dele pelas patas traseiras e afaste-o fazendo movimentos circulares. Isso o deixará numa posição desconfortável, dificultará a respiração e irá fazer com que ele se concentre em não cair ao invés de continuar mordendo o outro cão.

Assim que você conseguir separá-los e acalmá-los, verifique se os cachorros precisam de atendimento veterinário devido a possíveis mordidas, ferimentos e lesões. Não se esqueça de comunicar tanto o tutor do pet quanto a equipe DogHero para que todos estejam cientes do ocorrido e para que possamos te auxiliar da melhor forma possível.

shutterstock_424706212

Dicas DogHero ✨

  • Cachorros castrados, principalmente machos (que tendem a ser mais territorialistas), brigam menos. Se nem o seu pet nem o hóspede forem castrados, você deve ficar atento e supervisionar 24 horas toda a hospedagem;
  • Assim como pessoas, alguns cães naturalmente não gostam uns dos outros. Por isso, não force nenhum contato entre eles. Respeite o tempo de cada um de se ambientar e tente criar, aos poucos, uma interação positiva;
  • O pré encontro é uma ótima forma de prevenção, pois você poderá observar previamente o comportamento e a relação dos cães. Torne ele uma prática do seu dia a dia como Anfitrião para a segurança de todos.