Conversamos com a médica veterinária Letícia Tortola, especialista em nutrição de cães e gatos da Guabi Petcare (da marca Ultima, a primeira superpremium a ser vendida com exclusividade nos supermercados), sobre o que torna o alimento superpremium diferenciado. Confira!

A disponibilidade dos mais variadas opções comerciais de alimentos completos – o que é comumente chamado de ração – para os cães e gatos torna a seleção da dieta uma tarefa complexa e, muitas vezes, confusa.

Em primeiro lugar, é importante entender o que contém um alimento completo. Sua composição possui todos os nutrientes essenciais, como aminoácidos (vindo das proteinas), ácidos graxos (vindo das gorduras), vitaminas e minerais, em níveis que satisfaçam as necessidades do animal.

Tipos de alimento

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), encontramos à venda quatro tipos de alimentos completos, classificados segundo critérios de mercado: básico, standard, premium e superpremium.

Todos os tipos de alimentos devem fornecer os nutrientes essenciais, mas o que torna o alimento superpremium tão diferente dos demais? Durante a preparação da receita de um alimento superpremium são selecionados ingredientes que oferecem uma alta absorção dos nutrientes, como a carne fresca e o arroz.

Digestibilidade

A quantidade de nutrientes absorvidos é chamada de digestibilidade, que é um dos critérios mais importantes quando falamos em diferenças, porque mede a proporção de nutrientes aproveitados pelo organismo.

Fique atento: um produto de alta digestibilidade (ou seja, que o corpo do animal digere muito bem) produz fezes de menor volume, bem formadas e sólidas. Apesar das embalagens não fornecerem informações quantitativas sobre a digestibilidade do produto, o acompanhamento do consumo do alimento e da produção de fezes são boas indicações em relação à capacidade do alimento fornecer nutrientes que possam ser bem absorvidos pelo animal.

Além disso, os nutrientes essenciais são adicionados em quantidades ótimas nos alimentos superpremium para proporcionar também o apoio às defesas naturais do organismo, à saúde intestinal, da pele e pelagem, dos ossos e dos dentes. Geralmente, os alimentos superpremium possuem fórmulas que contém ingredientes de maior valor agregado e alta relação custo-benefício, sem utilização de ingredientes substitutivos devido às variações de sazonalidade ou custos de ingredientes.

Por que o superpremium é mais caro?

O aumento da qualidade nutricional dos ingredientes leva a um aumento do custo para a produção do alimento pelo fabricante. Mas é muito importante não comparar o preço por kg entre as rações de diferentes categorias.

Isso porque o pet precisa de menor quantidade em gramas de um alimento superpremium comparado ao consumo diário de outras categorias, pois é mais concentrado em nutrientes e proporciona maior aproveitamento pelo animal. O custo real deve ser considerado, levando em conta a quantidade diária do alimento superpremium e o tempo de consumo de uma embalagem. Lembre-se: converse com o veterinário do seu peludo sobre a quantidade correta.

O carinho que temos com nossos pets é tão grande que queremos sempre dar o melhor para eles. Ao escolher uma ração de qualidade que, na quantidade recomendada, garante a ingestão de todos os nutrientes de maneira balanceada, colabora com a qualidade de vida do seu pet, além de proporcionar uma vida mais longa e saudável.